domingo, 28 novembro 2021
InícioGeralInstituto Playing for Change Brasil recebe doação de empresa catarinense

Instituto Playing for Change Brasil recebe doação de empresa catarinense

Foto: Instituto Playing for Change (divulgação)

 

O projeto Playing for Change (tocando para mudar) ficou conhecido no mundo todo ao mixar vozes e instrumentos de músicas clássicas, gravados em diferentes países e localidades. Já participaram desde o irlandês Bono Vox (banda U2) ao francês Mano Chao, até músicos de rua totalmente desconhecidos e muito talentosos.

O que muitas pessoas não sabem, é do projeto social desenvolvido por eles em 11 países, onde comunidades carentes são assistidas no contraturno escolar. Um deles fica no bairro Cajuru, em Curitiba (PR), cidade sede do Instituto Playing for Change no Brasil. A escola atende 80 crianças no projeto base e mais 46 no grupos de dança e futebol, entre 6 a 16 anos.

No local são promovidas aulas que desenvolvem cidadania, expressões corporais e voz, aulas de inglês e técnica de instrumentos musicais. E foram para lá os recursos do Troco Solidário arrecadado durante o semestre através dos clientes da Havan na capital paranaense.

O diretor-presidente da rede, Luciano Hang, conta que o trabalho em equipe da Havan é uma forma da empresa, seus colaboradores e clientes retribuírem às entidades e aos seus voluntários, pelo trabalho realizado nas comunidades. “É com muito prazer que entregamos estes valores para as instituições. O Troco Solidário é um trabalho de quatro mãos, em que os colaboradores conscientizam os clientes sobre a importância desta doação, que tem o objetivo de auxiliar as instituições onde a Havan tem lojas. De pouco em pouco é que se consegue muito para ajudar quem faz bastante”, finaliza.

 

 

Marcelo Bonetto, vice-presidente da Playing For Change no Brasil, explica que com a doação do troco solidário a escola conseguiu dobrar a capacidade de atendimento de crianças.  “A entidade se mantém apenas com doações. O valor doado pelo troco solidário da Havan nos deu 6 meses de tranquilidade financeira para buscar outros parceiros. Somos gratos aos clientes e  colaboradores da Havan”, afirma.

Como inscrever instituições na campanha

Se você trabalha em uma entidade social e quer inscrevê-la no Troco Solidário, basta procurar o gerente da filial de sua cidade (se for mais de uma loja no município vá a apenas uma filial) e cadastre-se na campanha. É necessário que a entidade tenha CNPJ próprio, conta bancária em nome da entidade, estatuto social, além de idoneidade. A instituição passa por uma avaliação.

A partir do cadastro aprovado, o Troco Solidário passa a ser um convite, realizado por parte do operador de caixa da Havan, a doar centavos do troco das compras dos clientes para a campanha. O valor doado é contabilizado no sistema e a pessoa recebe um comprovante de participação, informando qual entidade está ajudando. A doação é feita a cada seis meses e a cada edição contempla uma entidade diferente.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS