quarta-feira, 8 dezembro 2021
InícioAnimaisHospital Veterinário Santa Catarina inicia tratamento com células-tronco

Hospital Veterinário Santa Catarina inicia tratamento com células-tronco

tratamento-celulas-tronco-veterinariaA biotecnologia é exclusividade na região e auxilia na terapia de patologias ósseas, renais, medulares e oftalmológicas

O Hospital Veterinário Santa Catarina (HOVET-SC) traz com exclusividade para o Vale do Itajaí, a biotecnologia da terapia com células-tronco em animais de estimação. O serviço é oferecido em parceria com um renomado laboratório de Campinas/SP e inova no auxílio do tratamento de diversas patologias ósseas, renais, medulares e oftalmológicas. O HOVET-SC tem em seu quadro uma médica veterinária credenciada em medicina regenerativa, que tem obtido êxito nos tratamentos já realizados.

A terapia veterinária com células-tronco é recente em todo o mundo e indicada para o tratamento de animais debilitados ou com expectativa de vida comprometida. Menos invasiva, consiste na aplicação de células mesenquimais, que são capazes de atuar com ação imunomoduladora, anti-inflamatória, angiogênica e antifibrótica, adquirindo a funcionalidade do tecido e promovendo o restabelecimento do órgão ou lesão sob o aspecto funcional.

O tratamento utiliza células heterólogas, ou seja, células-tronco provenientes de outro animal, garantindo uma rapidez de envio de material biológico saudável e seguro, com riscos reduzidos de rejeição ou efeitos colaterais. O tratamento consiste em uma a três aplicações de células-tronco num período de 30 dias, com acompanhamento da evolução do paciente.

Na maioria das vezes o procedimento é intravenoso e, uma vez na corrente sanguínea do animal, as células-tronco são atraídas pelo tecido lesionado ou doente, aderindo ao local. A partir daí, ocorre a replicação do tecido, diminuindo a progressão da doença ou lesão, até a cura do animal. O tratamento ocorre em conjunto com a terapia tradicional conforme orientações do médico veterinário responsável.

Indicações para a medicina regenerativa:

  • Osteoartrites e osteoartroses
  • Fraturas e fissuras ósseas
  • Lesões tendíneas e ligamentares
  • Doença renal aguda e crônica
  • Sequelas da cinomose
  • Aplasias e hipoplasias medulares
  • Traumas medulares
  • Ceratoconjuntivite seca
  • Úlcera de córnea

Texto: Marli Rudnik

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS