sexta-feira, 30 julho 2021
InícioGeralHospitais começarão a adotar o protocolo de triagem em Blumenau

Hospitais começarão a adotar o protocolo de triagem em Blumenau

Todos os pacientes serão atendidos, mas os recursos para tratamento da Covid-19 serão alocados àqueles com mais chance de sobrevivência com os recursos disponíveis, caso houver esgotamento dos insumos hospitalares.

Uma coletiva de imprensa às 16h desta terça-feira (16/03/21) informou uma grave situação que poderá estar acontecendo. De acordo com uma nota divulgada pela assessoria de imprensa, considerando o aumento expressivo das demandas por leitos de enfermaria e UTI e a escassez de recursos para tratamento de pacientes Covid-19, os hospitais Santa Catarina, Santa Isabel e Santo Antônio iniciaram os testes de um protocolo de triagem.

O objetivo é alocar de forma adequada insumos como oxigênio, ventilação mecânica e medicamentos, priorizando os recursos em esgotamento para pacientes com chance de sobrevida maior. Após os testes, os hospitais começam a aplicar o protocolo a partir da falta de recursos, seguindo os critérios estabelecidos no protocolo para sua ativação.

O protocolo, comunicado à Secretaria municipal de Saúde de Blumenau na última segunda-feira (15/03/21), estabelece critérios para utilização das UTIs e enfermaria. Segundo os hospitais, é uma forma de qualificar o atendimento, garantindo prioridade de acordo baseados em critérios de avaliação técnica.

Existem cinco níveis de prioridades e só é internado na UTI quem precisa de respiração mecânica. No nível cinco, praticamente foram esgotadas todas as possibilidades de tratamento e dificilmente esse paciente conseguirá sobreviver. A escolha desses paciente causa uma sobrecarga emocional muito grande, deixando os profissionais muito esgotados.

Os responsáveis pela área técnica ressaltam que todos os pacientes serão atendidos, mas os recursos para tratamento da Covid-19, mas será dada a preferência, àqueles em que há chance de sobreviverem após o tratamento. Assim, serão alocados aos com maior benefício com os recursos disponíveis caso haja esgotamento dos insumos hospitalares.

Hoje há falta de 130 profissionais de saúde, por isso não adianta simplesmente abrir novos leitos sem quem faça o atendimento, haja equipamentos e insumos suficientes. A situação já esteve pior com a falta de 180 profissionais.

Os critérios são recomendados pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), da Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE), da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e da Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP). Além disso, todos hospitais foram capacitados pelo Estado para o atendimento a partir dos critérios do protocolo.

Os hospitais Santa Catarina, Santa Isabel e Santo Antônio seguem trabalhando de forma incansável para atender todos que procuram as unidades, conforme a especialidade de cada instituição. As unidades precisam do auxílio da Prefeitura de Blumenau nas contratações para ativação das UTIs, nas testagens, nas medidas de isolamento social e monitoramento.

Mas os especialistas pedem que a comunidade faça sua parte! Chegamos em ponto crítico, que nos leva a tomar decisões difíceis para o tratamento da Covid-19.

Pacientes com sintomas leves devem procurar o Atendimento Rápido Covid nos Ambulatórios Gerais da cidade ou na Vila Germânica. Precisamos que todos façam sua parte para vencer essa batalha contra a Covid-19. Sem cuidados individuais, não vamos conseguir!

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS