terça-feira, 25 janeiro 2022
InícioSegurançaViolência domésticaHomem é denunciado por tortura, agressões físicas e psicológicas em Blumenau

Homem é denunciado por tortura, agressões físicas e psicológicas em Blumenau

A Polícia Civil cumpriu o mandado de prisão nesta quarta-feira (12/01). As vítimas foram a companheira e o enteado.

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem pelos crimes de tentativa de feminicídio, tortura, violências física e psicológica. As vítimas foram a companheira e o filho pequeno dela.

A ação foi coordenada pelo delegado Rodrigo Raitez no final da tarde de quarta-feira (12/01/22) em Blumenau. A investigação envolveu a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) e a Divisão de Investigação Criminal (DIC).

A mulher disse que tinha começado o relacionamento com ele há poucos meses. As agressões, que segundo a vítima, chegavam a durar horas, eram cometidas na frente do filho pequeno e também contra a criança. Além da violência física, também havia a psicológica, usada para manipular a mulher e impedir que buscasse ajuda.

Os pais perceberam que algo estava errado pelos indícios de violência sofridos pela filha. Foram eles que procuraram a Polícia Civil, que conseguiu representar pela prisão preventiva, acatada pelo Ministério Público e decretada pela Justiça.

O delegado Felipe Orsi, responsável pela investigação, destaca a importância dos familiares de vítimas de violência ao acionarem a polícia ao perceberem qualquer sinal. Orsi lembra que pessoas próximas devem servir como uma rede de proteção em casos como esse, em que o final poderia ter sido trágico.

Segundo a Polícia Civil, o homem já tinha cometido crimes semelhantes contra outras mulheres. O autor deve responder por tentativa de feminicídio, tortura, cárcere privado, lesões corporais, violência psicológica, dentre outros delitos. O inquérito policial deve ser finalizado nos próximos dias e depois encaminhado ao Poder Judiciário de Blumenau.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS