segunda-feira, 20 setembro 2021
InícioGeralHomem é condenado a 52 anos de prisão por assassinar tio e...

Homem é condenado a 52 anos de prisão por assassinar tio e tentar matar outros familiares

Os crimes ocorreram em uma festa de ano novo no dia 31 de dezembro de 2017 e foram motivados por uma disputa por herança, no oeste de Santa Catarina.

Um julgamento realizado na Comarca de Pinhalzinho condenou um homem a 52 anos de prisão pelo assassinato do próprio tio e por outras cinco tentativas de homicídio contra familiares do réu. O caso aconteceu em uma festa de ano novo no dia 31 de dezembro de 2017 e os crimes foram motivados por uma disputa de herança.

Ele foi denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e a sessão do Tribunal do Júri aconteceu na última sexta-feira (13/08/21). Segundo a denúncia, Natan Ogliari chegou em frente à festa familiar perto da 22h30 e descarregou uma pistola 9mm contra os presentes.

O tio, Juarez Ogliari, foi atingido por um dos tiros e não resistiu aos ferimentos morrendo no local. Outros cinco familiares, entre eles a avó do criminoso, ficaram feridos. Ele teria cometido os crimes por desavenças entre seu pai e o tio assassinado, envolvendo a herança do avô e que estava sob responsabilidade da avó materna.

As cinco tentativas de homicídio foram qualificadas por motivo torpe e utilizar recurso que não permitia a defesa das vítimas. As praticadas contra a avó e duas tias, foram qualificadas como feminicídio. São crimes praticados contra a mulher no âmbito da violência doméstica ou familiar, quando a vítima mantém algum tipo de relação amorosa, emocional ou de parentesco ou dependência com o agressor.

A pena total aplicada pelo Juízo do Tribunal do Júri foi de 52 anos e quatro meses de reclusão. A sentença é passível de recurso, mas o réu, que está preso preventivamente desde o crime, não poderá recorrer em liberdade.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS