quarta-feira, 22 setembro 2021
InícioClimaGovernador acompanha o envio da primeira imagem do radar meteorológico em Lontras

Governador acompanha o envio da primeira imagem do radar meteorológico em Lontras

radar_meteorologico_02-07-14_03

Fotos: James Tavares/Secom

O governador Raimundo Colombo e o secretário da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, acompanharam nesta quarta-feira, 2, em Lontras, no Vale do Itajaí, o envio da primeira imagem gerada pelo radar meteorológico para o Centro de Monitoramento em Florianópolis. O radar poderá prever quanto e onde irá chover, além de ocorrências de granizo e tempestades com ventos fortes e a intensidade desses fenômenos.

“É uma tecnologia de ponta que vai permitir ao Estado ter informações precisas e que possibilitam um trabalho de proteção maior a toda população em relação a questões climáticas. É um passo importante que se agrega a outros investimentos no plano de prevenção na área de desastres naturais e que irá mudar a forma como monitoramos e nos preparamos para os eventos climáticos”, disse Colombo.

radar_meteorologico_02-07-14_01

A instalação do equipamento está na fase final. A próxima etapa será composta por calibrações, ajustes de configuração e testes do equipamento em funcionamento. A previsão é que este procedimento dure cerca de 30 dias. Após, será feito treinamento de operação e manutenção do radar com os técnicos que vão operar o sistema. Isto deve levar cerca de 15 dias. A última fase será a operação assistida, onde funcionários da empresa fabricante acompanharão o manuseio e a operação do radar por parte dos técnicos de Santa Catarina.

Depois de finalizada a instalação, o aparelho vai permitir o acompanhamento do clima 24 horas por dia em Santa Catarina. A tecnologia oferece uma margem de tempo de até três horas de antecedência. Numa situação de risco, a população poderá ser alertada com tempo hábil para se proteger ou para que as áreas possam ser evacuadas. A cobertura de rastreamento do radar é de 77% do território catarinense. O volume de cidades abrangidas é superior a 190 municípios. O radar poderá detectar tempestades severas a mais de 400 quilômetros de distância e, num raio de até 200 km, poderá quantificar as taxas e os tipos de precipitação.

O equipamento foi adquirido nos Estados Unidos, com um investimento de R$ 10 milhões. O montante engloba desde aquisição da área, em Lontras, até a execução do projeto. O secretário da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, disse que o radar é um marco para Santa Catarina. “Ele é considerado um dos mais modernos da atualidade. Todas as informações captadas serão enviadas para uma central de monitoramento. O radar não tem como evitar desastres naturais, mas será fundamental para que o Estado e municípios ampliem ações que devem minimizar os efeitos na comunidade”.

Operação

Em Santa Catarina, Epagri/Ciram e Defesa Civil irão operar conjuntamente o radar meteorológico. A equipe irá utilizar os dados gerados por ele para elaborar e emitir avisos meteorológicos de curtíssimo prazo para a Defesa Civil, agilizando as tomadas de decisão na prevenção, preparação e resposta aos desastres.

Quando começar a operar, o equipamento terá condições de fazer varreduras completas em todas as elevações e, consequentemente, enviar dados meteorológicos a cada oito minutos.

Radar

Ele está instalado cerca de 900m de altitude na área rural do município de Lontras. A obra teve início em setembro de 2013.

São cerca de 600 toneladas de concreto só na base para suportar a ação do vento e sustentar toda estrutura, composta pela edificação de oito andares, com 25 metros de altura, e pelo radome (proteção) do radar, que pesa mais de 12 toneladas.

O equipamento foi construído e testado pela Enterprise Eletronics Corporation (EEC), localizada na cidade de Enterprise, no estado do Alabama, nos Estados Unidos. A Enterprise existe desde 1971 e é uma das líderes do ramo, com mais de mil radares instalados em cerca de 90 países. Só para o Brasil, a empresa fabricou mais de 20 equipamentos. A empresa trabalha em parceria com a Universidade de Oklahoma, onde está instalado o centro nacional americano de meteorologia.

Uma equipe da Defesa Civil, composta por técnicos do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) esteve em Enterprise para receber treinamento de operação de hardware e software e de manutenção do radar.

via SECOM / Texto: Elisabety Borghelotti

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS