segunda-feira, 25 outubro 2021
InícioAcidenteForam 11 mortes neste final de semana nas rodovias federais de SC

Foram 11 mortes neste final de semana nas rodovias federais de SC

policia-rodoviaria-federal-06A PRF/SC registrou 82 acidentes neste sábado e domingo com um saldo trágico de 59 feridos e 11 mortos. As mortes ocorreram somente em rodovias de pista simples, nenhuma morte ocorreu na BR 101.

  • BR 116 – 2 acidentes fatais com 5 óbitos;
  • BR 282 – 3 acidentes fatais com 4 óbitos;
  • BR 470 – 1 acidentes fatais com 1 óbitos;
  • BR 280 – 1 acidentes fatais com 1 óbitos.

O acidente mais grave foi uma colisão frontal ocorrida na BR 116, em Itaiópolis, no sábado às 6h20, quando 4 pessoas morreram.

A PRF/SC tem constatado que o maior número de acidentes, feridos e mortos ocorre na BR 101, que é a rodovia mais movimentada do Estado. Entretanto, uma análise dos primeiros 5 meses deste ano mostrou que a BR 101 tem um morto a cada 61 acidentes, enquanto a BR 282 tem um morto a cada 27 acidentes. Na BR 116 a relação é de um morto para cada 13 acidentes. As rodovias de pista simples são muito mais perigosas do que as rodovias de pista dupla, onde praticamente não ocorre colisão frontal, o acidente mais grave devido à soma de forças contrárias.

Veja o número de acidentes, feridos leves e graves, mortos e extensão das principais rodovias do Estado de janeiro a maio de 2014:

  • BR 101 – 3.829 acidentes – 414 feridos graves – 1.610 feridos leves – 63 mortos – 465 km de extensão
  • BR 470 – 1.287 acidentes – 200 feridos graves – 660 feridos leves – 52 mortos – 358 km de extensão
  • BR 282 – 1.361 acidentes – 190 feridos graves – 594 feridos leves – 51 mortos – 680 km de extensão
  • BR 116 – 400 acidentes – 55 feridos graves – 195 feridos leves – 29 mortos – 310 km de extensão
  • BR 280 – 508 acidentes – 77 feridos graves – 272 feridos leves – 20 mortos – 304 km de extensão

Os números acima comprovam que nas rodovias de pista simples do Estado ocorrem menos acidentes, mas eles são muito mais graves. A gravidade dos acidentes está relacionada diretamente com o tipo de acidente (colisão frontal) e com excesso de velocidade. A geografia catarinense também contribui, por termos muitos aclives, declives e curvas. Neste final de semana a chuva também colaborou para a ocorrência de acidentes graves.

Outro ponto importante é o aumento da frota de veículos do Estado e do país associado a uma urbanização muito grande ao longo das rodovias federais, o que aumenta o fluxo de veículos e as manobras de acessos em alguns pontos.

Em 10 anos a frota de veículos registrados em Santa Catarina mais do que duplicou, tendo aumentado de 2.007.598 (junho 2004) para 4.290.181 (junho 2014).

Em 12 meses (dezembro 2012 a dezembro 2013) a frota de veículos registrada no DETRAN/SC cresceu em 242.082 veículos. No mesmo período a frota nacional passou de 76,1 para 81,6 milhões de veículos, ou seja, a frota nacional aumentou em 5,5 milhões em um ano.

Este aumento da frota gera filas e stress, fazendo com que o motorista dirija de forma imprudente a fim de chegar logo ao seu destino. O resultado são acidentes graves e sequelas para toda a sociedade. Em termos nacionais, Santa Catarina é o terceiro Estado em número de acidentes e feridos em rodovias federais e o quinto em número de mortes.

Texto e foto: Polícia Rodoviária Federal de SC

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS