quarta-feira, 14 abril 2021
Início Economia Fampesc manifesta posição contrária ao lockdown por mais tempo

Fampesc manifesta posição contrária ao lockdown por mais tempo

Documento assinado pela presidente Rosi Dedekind foi encaminhado à Procuradoria-Geral de Justiça.

A Federação das Associações das Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Fampesc) encaminhou ofício ao Procurador-Geral de Justiça do estado, Fernando da Silva Comin, neste sábado (27), com posicionamento contrário ao lockdown por mais tempo do que o estabelecido no Decreto Lei 1.172, assinado pelo governador Carlos Moisés, em que a medida se restringe aos finais de semana.

O documento é assinado pela presidente da entidade, Rosi Dedekind, que defendeu um diálogo sobre o tema entre o Sistema Fampesc, formado por 18 associações de todo o estado, e a Procuradoria-Geral.

Abaixo, a íntegra do ofício:

A Federação das Associações das Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina vem, por meio deste, manifestar seu apoio ao Decreto Lei 1.172, que está orientando as associações do estado para que sejam cumpridas todas as normas e diretrizes emitidas pelo Governo de Santa Catarina. Também lamentamos os mais de sete mil óbitos ocorridos em nosso estado.

Mas queremos manifestar nosso posicionamento contrário a um lockdown por mais tempo em toda Santa Catarina, pois tal medida afetará diretamente as micro e pequenas empresas, comprometendo a manutenção da renda, os postos de trabalho de todas essas pessoas e empresas, aumentando o endividamento que ficou de herança do ano de 2020.
Pedimos uma atenção especial a esta grave situação do segmento e colocamo-nos desde já à disposição para o necessário diálogo da Procuradoria-Geral de Justiça com todo o Sistema Fampesc, formado por 18 associações afiliadas, com o objetivo de trabalhamos em conjunto.

Fonte: Fampesc

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS