quarta-feira, 8 dezembro 2021
InícioCulturaExposição aborda a fotografia como forma de inclusão

Exposição aborda a fotografia como forma de inclusão

exposicao-ser-especial

Exposição fotográfica com trabalhos de Eduardo Guilhon será aberta nesta quarta-feira no Mausoléu Dr. Blumenau.

Texto: Sérgio Antonello

A Exposição Fotográfica “Ser especial é ser você mesmo” terá seu início nesta quarta-feira, dia 18 de março, às 19h, no Mausoléu Dr. Blumenau (Rua XV de Novembro, 161, Centro, Blumenau). A exposição aborda a fotografia como forma de inclusão, colocando em pauta uma diversidade de deficiências e síndromes. Ela é composta por mais de 40 trabalhos registrados pelas lentes do fotógrafo Eduardo Guilhon, nos quais se revela toda a sua sensibilidade e paixão pelo assunto. A entrada é franca.

O autor desta exposição é natural de Florianópolis. Eduardo vem reunindo há alguns anos imagens de seu trabalho com pessoas com deficiência. Essa iniciativa começou em 2009, quando participou do Curso “Fotografando Crianças com Necessidades Especiais”, ministrado por Rubens Vieira, fundador da “Special Kids Photography” no Brasil.

Seu primeiro trabalho, realizado com a pequena Maria Eduarda de Souza, portadora de Síndrome de Down, conseguiu plantar uma semente que tinha dificuldades para germinar, pois era acompanhada de preconceitos, promessas e “vazios”. No entanto, esses obstáculos fizeram com que o seu interesse por fotografar crianças com deficiência aumentasse a cada trabalho. Em 2014, depois de muita luta e após se mudar para Blumenau, onde reside até hoje, foi apresentado para profissionais, familiares e pessoas que acreditavam no mesmo sonho, sendo convidado para fotografar os incríveis paratletas do Paradesporto de Blumenau e também o Parajesc.

Com esse trajeto, seu trabalho cresceu, sendo reconhecido de tal forma, que no final de 2014, foi consagrado com o Prêmio “Lente de Ouro” concedido pela Inspiration Photographers e Special Kids Photography, prêmio que consiste em selecionar os melhores na fotografia. “Graças a todos esses acontecimentos, essa semente criou raízes, cresceu e floresceu”, comenta. “E agora é possível colher seus frutos na exposição!”

via PMB

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS