segunda-feira, 25 outubro 2021
InícioEntrevistaEntrevista: quais os grandes vilões da alimentação e como ter uma vida...

Entrevista: quais os grandes vilões da alimentação e como ter uma vida mais saudável

Por Claus Jensen

A falta de tempo para uma alimentação saudável traz um grande prejuízo para nossas vidas e corpos. Consumimos cada vez mais produtos industrializados, com sérias consequências para nossa saúde ao longo do anos. Posso me incluir nesta lista.

Por isso entrevistamos a nutricionista Carine Hermes (CRN10 2687), que é pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional. Além de nos lembrar dos grandes vilões da vida, também deu dicas práticas para mudanças.

 

 

OBlumenauense: Quais os grandes vilões e heróis da alimentação atualmente?

Os grandes vilões da alimentação atualmente, nesse processo de globalização, são os alimentos industrializados, em que podemos citar uma gama deles. Entre os piores estão os biscoitos recheados, as batatas fritas, o sorvete industrializado, os salgadinhos, refrigerantes, além daqueles alimentos congelados prontos para serem aquecidos e consumidos. Eles estão carregados de conservantes, corantes, sódio e de glutamato monossódico, uma substância que aumenta o peso. Junto com eles, vieram todos esses alimentos de fast food e junk fook (comida lixo, tradução literal do inglês), aquilo que é rápido e está pronto. Um exemplo simples é o biscoito água e sal, que tem muitos conservantes, gordura hidrogenada e trans, que é ruim para nosso organismo.

 

 

O estilo de vida mais corrido, fez com que as pessoas deixassem de fazer as suas refeições caseiras, naturais e saudáveis; como na época de nossos pais e avós. As pessoas não se dão conta o quanto esses alimentos rápidos e prontos, podem impactar na nossa saúde e vida.

Já os heróis, são aqueles que vem da terra, natureza, que compramos nas feiras e antigamente nossos avós plantavam, como aipim e batata doce. Hoje muitas pessoas até começaram a fazer sua hortinha em casa, algumas plantando até temperos em garrafas pet, com o objetivo de consumir alguns alimentos um pouco mais saudáveis. Quanto menos corantes e conservantes, sempre será melhor.

 


OBlumenauense: Que técnicas ajudam a ter melhor controle na alimentação?

Ao decidir iniciar a dieta, a ideia inicialmente é algo promissor e estimulante. Entretanto, dependendo da maneira como esse desafio é encarado, a decisão dá lugar a um verdadeiro pesadelo, em que a única saída que se enxerga é jogar tudo para o alto e desistir. Podemos sim fazer da reeducação alimentar algo agradável e estimulante, confira algumas dicas para ter maior adesão à mudança nos hábitos alimentares:

Ensine seu cérebro a transformar teoria em prática: Você pode ter adquirido a informação, mas suas emoções ainda não adquiriram a habilidade emocional de pôr em prática. Por este motivo, comece aos poucos, evite adotar uma postura radical.  Encarar a dieta como algo restritivo, aumenta as chances de frustrações que comprometerão a adesão à dieta. Algo que fazemos repetidamente torna-se nossos hábitos.

Reaja aos pensamentos sabotadores: Identifique esses pensamentos, pois eles podem aparecer rapidamente, quando não os identificamos, acabamos obedecendo-os. Por exemplo, se todos os dias sair da dieta e extrapolar, dificilmente terá os resultados que deseja. Exagerou? Não faça isso uma desculpa para exageros maiores, retome a dieta na refeição seguinte e se esforce para não acontecer novamente!

Pratique a autoconfiança: Pense em todos os hábitos saudáveis que já conquistou e valorize-os! Estudos científicos mostram que pessoas que lutam contra a balança têm tendências autodepreciativas e negativas de si mesmas.

 

OBlumenauense: Começar uma dieta é sempre começar uma luta consigo mesmo. Como dar aquele primeiro passo para quem tem uma vida sedentária, normalmente associada à ansiedade?

Carine Hermes: A organização é o caminho para o sucesso, organize-se:

Estipule metas alcançáveis e a cada meta conquistada você estará forte para manter e seguir para a próxima. Imagine e aos poucos sinta a sua disposição e autoimagem melhorando, a saúde sendo resgatada, os obstáculos sendo vencidos, os elogios recebidos.

Dê tempo ao tempo: Lembre-se que emagrecer requer tempo, afinal você demorou meses e, às vezes, até anos para aumentar de peso, portanto seja paciente. É preciso tempo para emagrecer e principalmente, incorporar novos hábitos alimentares a sua rotina;

Mude de foco: Quando a vontade de comer aquele doce ou atacar a geladeira não sair da cabeça, mude o foco! Leia um livro, assista um filme, arrume a casa ou pratique exercícios, dessa forma você ocupa a mente. Lembre-se que os alimentos podem trazer prazer e alívio momentâneo, mas não é a solução.

A forma mais comum de tratar a ansiedade é justamente a prática de exercícios físicos. Praticar exercícios físicos ajuda a lidar com estados de ansiedade porque eleva à produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer e você acaba pensando nos pontos geradores de ansiedade que precisa trabalhar, comece aos poucos e sob orientação do médico e supervisão de educador físico.

Além dos exercícios físicos ainda podemos auxiliar o controle da ansiedade, através da ingestão de alimentos que sejam fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate, de forma moderada. Consulte seu nutricionista. Leia depoimentos, histórias e converse com pessoas que conseguiram emagrecer e alcançaram um estilo de vida saudável. Essa troca de experiências ajudará a te inspirar, afinal se eles conseguiram você também pode!

 

OBlumenauense: Quais os problemas relacionados à dieta mais comuns no seu consultório? E qual a tendência?

Estamos diante de uma geração aonde as pessoas, buscam resultados rápidos, imediatos e restringir radicalmente alimentos que costumavam estar na rotina certamente deixará qualquer um ansioso. A maioria dos problemas relacionados à dieta é a falta de “tempo para preparar as refeições saudáveis”, “não sei substituir alimentos ruins por bons”, “eu faço tudo direito e não perco peso”, “não consigo me organizar”.

A palavra dieta vem do grego estilo de vida, ou seja, precisamos nos cuidar mudar os hábitos. Vale sempre o ditado: aquele que não tem tempo para cuidar da saúde, terá que arranjar tempo para cuidar da doença. Cuide da vida, encontre tempo para você (Carlos Hilsdorf).

Dicas para uma alimentação saudável:

  • Prefira alimentos frescos, naturais, integrais e variados.
  • Consuma diariamente cores variadas de frutas, verduras e legumes ao longo do dia.
  • Evite as frituras e os alimentos com elevada quantidade de açúcar, gordura industrializada e sal.
  • Coma devagar mastigando bem os alimentos, 30 vezes cada garfada.
  • Faça suas refeições em ambiente tranquilo, procure manter os mesmos horários e os intervalos regulares.
  • Hidrate-se! Mantenha o consumo de água diariamente! Evite refrigerantes e bebidas doces industrializadas.
  • Evite beliscar ou substituir suas refeições por biscoitos, salgadinhos, chocolates ou outras guloseimas. Coma comida de verdade, alimentos da natureza.
Claus Jensenhttp://www.oblumenauense.com.br
Trabalhei com publicidade há mais de 30 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

MAIS LIDAS