segunda-feira, 20 setembro 2021
InícioGeralEntrevista com Sueli Adriano sobre o fim da greve dos servidores

Entrevista com Sueli Adriano sobre o fim da greve dos servidores

Fotos e texto: Luciano Bernz

Após 41 dias de greve dos servidores públicos municipais de Blumenau – a mais longa da cidade – eles aceitaram a proposta apresentada pela prefeitura na tarde desta segunda-feira (30). A greve terminou, mas eles continuam em estado de greve. Logo após a assembléia que decidiu o acordo, nossa equipe conversou com a Coordenadora Geral do Sintraseb, Sueli Silvia Adriano.

Greve-Sintraseb_30.05.14_19_Sueli
Foto de arquivo

O Blumenauense: Sueli, os servidores recuaram ao aceitar a proposta da prefeitura?

Sueli Adriano: Na verdade é uma trégua. Ficamos em estado de greve por entendermos que a proposta está muito fora daquilo que estávamos reivindicando. Mas, entendemos também que já foi um avanço. Quando o governo apresentou as primeiras propostas, não tinha percentual nenhum.

Conseguimos sair daqui hoje com 3% de aumento, mesmo que parcelado. Obviamente que vamos continuar na mesa de negociação tentando puxar esse percentual para mais próximo das nossas reivindicações. Assim como a revisão das tabelas salariais, que começa agora com as categorias 1 e 2, que são os menores salários. Isso fará um efeito dominó em todas as outras tabelas. E acreditamos que poderemos avançar com diálogo na mesa de negociação.

O Blumenauense: O governo insiste em dizer que não reconhece as perdas salariais de 17 anos. Como o sindicato irá tratar disso a partir de agora?

Sueli Adriano: Nós vamos continuar insistindo com essas perdas. Essa é a nossa bandeira de luta. É aquilo que os servidores perderam durante dezessete anos. E não é o governo Napoleão Bernardes, mas a entidade prefeitura que nos deve.

Se o governo não reconhece essa perda, vamos promover um debate com o DIEESE e os economistas, para chegar à um percentual real. Mas pelo que o DIEESE já nos passou, é 29,62%. Precisamos recuperar isso o quanto antes.

O Blumenauense: Os servidores voltam aos seus postos de trabalhos nesta terça-feira (1/07) em estado de greve. Isso significa que podem voltar à greve a qualquer momento?

Sueli Adriano: Pode voltar, se o governo não cumprir as promessas feitas agora. Esse documento, agora vai virar lei. Combinamos isso com o prefeito na noite deste domingo (29), que agora irá aprová-lo na câmara de vereadores. Com isso esperamos que o governo cumpra a sua parte, caso contrário, os servidores voltarão para a praça da prefeitura.

Certamente o desejo não só dos servidores, mas de toda a população de Blumenau, é que as negociações continuem avançando sem impasses, para que não tenhamos uma nova greve na cidade. A equipe do O Blumenauense que esteve presente desde o primeiro dia da greve, deseja aos servidores e ao governo municipal, muita sorte nas negociações futuras.

Greve_Sintraseb_30-6-14_01
Servidores em assembléia

Greve_Sintraseb_30-6-14_02

Greve_Sintraseb_30-6-14_04
A decisão pelo fim da greve não é unânime. Alguns não levantam a mão, mas a grande maioria sim.

Luciano Bernz
Responsável por toda a cobertura externa de OBlumenauense, sou nascido e criado em Blumenau. Trabalho há 25 anos com vendas, tendo passagem pela Rádio Blumenau e Rádio Clube de Itajaí, onde além de contato comercial, também fiz cobertura de festas e eventos.

MAIS LIDAS