domingo, 5 dezembro 2021
InícioGeralEntrevista com o secretário de Planejamento Urbano, Alexandre Gevaerd sobre a nova...

Entrevista com o secretário de Planejamento Urbano, Alexandre Gevaerd sobre a nova ponte

Alexandre-Gevaerd

Foto e texto: Luciano Bernz

Após a audiência pública sobre a nova ponte realizada nesta sexta-feira (22), fizemos uma entrevista com o secretário de Planejamento Urbano, Alexandre Gevaerd. Ele se mostrou satisfeito com audiência e nos colocou algumas informações sobre o projeto.

OBlumenauense: Secretário, qual foi a sua impressão sobre a audiência pública?

Alexandre Gevaerd: Eu acho que finalmente nós convergimos para o entendimento de que esse projeto da nova ponte, tem a finalidade de dar condições ao povo, não só do Garcia, mas todo o Jardim Blumenau, Alameda, uma opção que não seja a Beira Rio ou a XV de Novembro, que já estão sobrecarregadas com um volume de tráfego bem acima de sua capacidade. Então qualquer equipamento que colocássemos na Beira Rio, iria atrair mais fluxo e causar mais impacto.

Foi muito bom, a sociedade participou e muito legal podermos receber sugestões e criticas, porque melhoramos os nossos conceitos e nossas teses. Ainda vamos melhorar o projeto nesses trinta dias que temos para finaliza-lo, a partir desta audiência.

Em resumo achei que foi uma noite bem promissora. Discutimos não só a ponte, mas também outras obras que são necessárias na Ponta Aguda, no Garcia e em toda cidade. Mesmo porque todo mundo sabe que Blumenau precisa de muitas obras, essa é só uma delas que estamos fazendo. Assim como fizemos a ponte do Badenfurt e estamos fazendo o prolongamento da Humberto de Campos.

Tivemos uma audiência civilizada, bem organizada, discutimos durante 3h10m esses temas. Quero dizer que o blumenauense está de parabéns por ter participado da maneira que pode. Pela imprensa tivemos vários questionamentos, alias, ela tem feito um papel importante. Porque é assim que recebemos os questionamentos de maneira mais viva, e tem nos ajudado a chegar onde chegamos.
OBlumenauense: Uma ponte interbairros passando pelo centro da cidade, não pode vir a causar um congestionamento maior ainda num futuro próximo?

Alexandre Gevaerd: Veja bem, a Ponte Adolfo Konder é interbairros. A Ponte dos Arcos é interbairros, afinal liga o Vorstadt ao bairro Ponta Aguda. Estamos agora é simplesmente dando dignidade ao Garcia, que sempre teve que usar uma ponte na Av. Beira Rio ou a Ponte dos Arcos.

Esse projeto não vai causar essa pane, porque está em uma posição na Rua Itajaí que nos permite fazer uma intercessão, sem parar o fluxo. Do outro lado, tem uma ponta da Ponta Aguda que tem as Ruas Paraguai e Brasil, com capacidade de receber o tráfego. É uma ponte adicional que vai dar uma condição muito melhor de circulação para os bairros Garcia e Ponta Aguda.

É importante lembrar que temos uma distancia de 700m da Ponte de Ferro até a Ponte Adolfo Konder e desta última, até a Ponte dos Arcos, de 1,4km. Então estamos colocando essa nova ponte exatamente no meio. Teremos quatro pontes equidistantes uma da outra, ou seja, dando condições a cada micro região e localidade se deslocar.

Claro que não é essa ponte que irá salvar o trânsito da cidade. Para isso ainda terá que haver muitas ações à serem realizadas, como no transporte coletivo, o anel viário Velha-Garcia, que um dia vai se realizar. Estamos caminhando e avançando. Estou muito feliz. Depois de dezesseis meses de trabalho e de estudos, chegamos nesta audiência com dados à debater e criticar, porque isso é a democracia.

OBlumenauense: O cruzamento da Av. Brasil com a República Argentina preocupa?

Alexandre Gevaerd: Nem um pouco. Esse cruzamento tem hoje um semáforo de três tempos. Quando abrir a ponte, nós vamos tirar um tempo dele. Vamos tornar a Av. Brasil em mão única, do trecho do SENAC até a nova ponte e a República Argentina para o semáforo.

Nós temos um problema hoje ali nesse cruzamento com os caminhões porque a ponte de Gaspar está fechada para veículos de carga, então todo esse fluxo de caminhões que vem de Botuverá, São João Batista, Brusque e Nova Trento, está vindo para Blumenau. Mas isso é um problema que logo será sanado com a inauguração da nova ponte de Gaspar.

Então não preocupa, pois os cruzamento da Ponta Aguda tem boa largura. Temos muitas opções, só não entramos em mais detalhes por ser muita coisa. Temos um plano pronto para a Ponta Aguda que vamos começar a implantá-lo já esse ano, já prevendo a chegada da nova ponte.

Luciano Bernz
Responsável por toda a cobertura externa de OBlumenauense, sou nascido e criado em Blumenau. Trabalho há 25 anos com vendas, tendo passagem pela Rádio Blumenau e Rádio Clube de Itajaí, onde além de contato comercial, também fiz cobertura de festas e eventos.

MAIS LIDAS