quarta-feira, 19 janeiro 2022
InícioEconomiaEmpresa de software tem 100 vagas em aberto, mas não é fácil...

Empresa de software tem 100 vagas em aberto, mas não é fácil encontrar mão de obra qualificada

 

Por Claus Jensen, com cobertura de Marlise Cardoso Jensen

Na manhã desta terça-feira (28/08/18), OBlumenauense e outros profissionais da imprensa foram convidados para conhecer a estrutura da empresa Sênior Sistemas, referência no país em desenvolvimento de softwares usados em áreas administrativas. Nós fomos recebidos por Carlos Valle, diretor de Desenvolvimento da empresa, que iniciou o encontro traçando um panorama desde o início da computação até os dias de hoje.

 

 

“Foi através dos browsers (navegadores) que surgiu a tecnologia web, que hoje se transformou no uso de micro serviços, um desenvolvimento voltado para cloud (nuvem) pública. Não temos mais os softwares hospedados no próprio equipamento. Nós temos que preparar os profissionais para trabalhar em uma arquitetura de software em nuvem, com alto desempenho, sistemas distribuídos, alta velocidade e performance, além da preparação com big data (massa muito grande de dados)”, destacou Valle. Essa plataforma online, que não pode parar nunca, é chamada na empresa de Senior X Platform.

 

 

A Senior tem mais de 100 vagas abertas em diferentes áreas, como desenvolvimento, especialistas em negócios, serviços de implantação e suporte dos software nos clientes, além da comercial. “Essa é uma realidade constante, não é momentânea. Dependendo do período, a Senior tem entre 50 e 100 vagas em aberto”, disse o executivo. O problema é que há uma grande dificuldade em achar mão de obra qualificada no mercado, não só na região, mas também em outros locais.

Valle acredita que um dos fatores que colabora com isso, é a pouca formação de mão de obra em tecnologia desde a pré-escola, ensinos fundamental e médio, além do técnico. Ele lembra que a escola deveria oferecer mais apoio para esse aprendizado.

Já no ensino superior, a qualificação ainda é insuficiente. “Apesar do número de faculdades e universidades terem cursos voltados à tecnologia em sua grade, o volume de profissionais formados por elas ainda é insuficiente para a demanda. Porque é um mercado em constante crescimento”, comentou.

Outro detalhe importante é a barreira de ter uma segunda língua. “A tecnologia sempre está muito vinculada a língua inglesa. Há muitas plataformas de desenvolvimento, documentação e treinamentos que são em inglês. Não é causa principal (por ter poucos profissionais qualificados), mas um agravante, afinal temos muito material em português. As pessoas que tem interesse, conseguem aprender, se formar e frequentar cursos técnicos ou graduações em português, mesmo com a barreira do idioma“, destacou.

Por isso a Sênior decidiu lançar um curso de computação em nuvem para desenvolvedores através de sua Universidade Corporativa. Oferecido em formato presencial, o treinamento de 70 horas que custa R$ 1.350,00 envolve conceitos, práticas de computação em nuvem e sistemas distribuídos com micro serviços. São utilizadas tecnologias como Java, Angular, Docker, Kubernates e Mensageria, permitindo ao profissional atuação como Full Stack Developer. “Buscamos profissionais que já possuam conhecimento em Java básico, SQL e Web”, pontua Valle.

Em três meses, essas pessoas serão capacitados para atuar com tecnologias exponenciais e os melhores serão contratados pela Senior. As inscrições vão até o dia 13 de setembro. Quem quiser participar pode clicar aqui. A empresa fica localizada na Rua São Paulo, nº 825, no bairro Victor Konder, em  Blumenau.

Os selecionados para trabalhar na Senior certamente não irão reclamar das condições de trabalho que a empresa oferece. Confira as fotos que fizemos durante a visita.

 

 

 

Claus Jensenhttp://www.oblumenauense.com.br
Trabalhei com publicidade há mais de 30 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

MAIS LIDAS