quarta-feira, 8 dezembro 2021
InícioEconomiaEm cinco anos, haverá cerca de 143 mil domicílios em Blumenau

Em cinco anos, haverá cerca de 143 mil domicílios em Blumenau

Reuniao-Sinduscon_25-3-15_02

O Sinduscon – Sindicato da Indústria da Construção de Blumenau, apresentou na manhã desta quarta-feira (25), uma pesquisa sobre o mercado imobiliário de Blumenau. Nela foram analisados aspectos como o crescimento populacional e tendências no estilo de vida para daqui a 10 anos. O Luciano Bernz participou da reunião, realizada na sede do sindicato, localizada na Rua Gustavo Salinger, bairro Itoupava Seca.

Reuniao-Sinduscon_25-3-15-_04

A pesquisa sobre a situação real do mercado imobiliário da cidade e suas perspectivas para os próximos anos foi encomendada pelo Sinduscon para a Brain, empresa especializada em inteligência do setor. O estudo aponta um crescimento populacional de 1,75% ao ano, estimando uma população de aproximadamente 400 mil habitantes em 2020.

Reuniao-Sinduscon_25-3-15 _01

 

Em cinco anos, haverá cerca de 143 mil domicílios em Blumenau, com queda no número de moradores por domicílio, que era de 3 pessoas em 2010 e será de 2,5 até 2020. O levantamento projeta, também, um aumento da população economicamente ativa, o que favorecerá o mercado imobiliário. Além disso, entre 2015 e 2020, a procura por imóveis irá corresponder a apartamentos, fazendo girar cerca de 1,9 mil unidades por ano.

A crescente busca por apartamentos, está relacionada às características geográficas da cidade (morros e enchentes) que reduzem o número de áreas habitáveis, e também com a estimativa do aumento populacional. No entanto, para este ano, com a instabilidade do cenário econômico nacional, o momento é de cautela. Por isso a procura por novos imóveis ficará abaixo do potencial.

A oferta deve acompanhar a demanda real, com consequente evolução de preços compatíveis com a inflação. Contudo, apesar dos obstáculos macroeconômicos, a pesquisa prevê que a compra de imóveis na cidade continua sendo um bom investimento.

 

No final da apresentação, conversamos com o presidente do Sinduscon, o empresário Renato Schramm. Segundo ele, hoje o setor imobiliário está preparado para o crescimento populacional da cidade.

Reuniao-Sinduscon_25-3-15 _03OBlumenauense: Mediante as boas expectativas de crescimento da cidade, para que região o setor imobiliário pretende avançar para acompanhá-lo?

Renato Schramm: O crescimento vai continuar concentrado na zona central e no entorno. Isso hoje está bem claro. As pessoas querem morar próximo ao centro, já que todos os principais serviços estão lá. Sabemos que no futuro esse crescimento irá se expandir para a região norte da cidade, pois na região sul há um desinteresse dos órgãos públicos devido aos problemas topográficos.

Estamos fazendo um estudo junto com o Sindilojas e o Secor, para mostrar à administração pública, que não se deve abandonar o centro. Grandes cidades brasileiras fizeram isso, mas hoje estão retornando e o revitalizando. Temos consciência que é necessário se preservar a zona central.

Claro que os órgãos públicos irão ter que se preocupar com a mobilidade. Tanto que em um projeto, tínhamos a probabilidade do centro cívico se deslocar para a zona norte. Mas em uma das revisões do plano diretor em 2014, isso foi abortado, já que podemos levar serviços para cada região da cidade sem abandonar o centro.

OBlumenauense: Com relação ao plano diretor, você acha que a estrutura da cidade vai acompanhar esse crescimento imobiliário?

Renato Schramm: Esperamos que sim. Nós do setor imobiliário estamos preparados para esse crescimento. Como foi apresentado hoje nas pesquisas, Blumenau vai crescer. Praticamos hoje um dos preços de metro quadrado mais baixos com relação às cidades grandes do nosso estado. Hoje vivemos um momento econômico delicado, mas o crescimento está aí e as pesquisas mostram isso.

Uma coisa que chama a atenção é vivemos numa cidade que não tem problemas com desemprego. Existem as decisões de compra. Às vezes são retardadas, represadas. Mas assim que a economia melhora, esse represamento mais a demanda vegetativa que temos, acaba explodindo no nosso mercado imobiliário.

 

Veja os dados da apresentação:

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS