segunda-feira, 25 janeiro 2021
- Propaganda -
Início Educação Educação prisional cresce em Santa Catarina
- Propaganda -

Educação prisional cresce em Santa Catarina

05:10

penitenciaria_Vale_Itajai

Com o objetivo de ampliar e qualificar a oferta de educação em Espaços de Privação de Liberdade, a Secretaria de Estado da Educação (SED) e a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC) realizaram, durante o ano de 2014, o curso de formação continuada para equipes que atuam com educação em prisões de Santa Catarina.

Entre os objetivos dos encontros está a atualização e implementação do Plano Estadual de Educação em Prisões (PEEP), elaborado pela SED e SJC em outubro de 2012. O plano consiste na construção coletiva de estratégias para a oferta de educação em unidades prisionais do Estado e na construção do Projeto Político Pedagógico (PPP) nas unidades prisionais. Durante o curso, cerca de 250 participantes puderam conferir a exposição dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos que ainda cumprem pena.

Em Santa Catarina, o acesso à educação superior também é garantido aos jovens e adultos de unidades prisionais. Para assegurar esse direito, a SED promove a participação dos concluintes do ensino médio no vestibular da UFSC. Dos 38 alunos inscritos da escola de Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Complexo Penitenciário de Florianópolis, quatro foram aprovados, em primeira chamada, para os cursos de Meteorologia, Serviço Social e História. Um deles frequentou toda a educação básica na escola do sistema prisional.

A coordenadora do programa de Educação em Espaços de Privação de Liberdade da SED, Beatris Andrade, explica que a oferta desta modalidade de ensino ocorre por meio do processo de escolarização contínua, acompanhado pelos 40 Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas) no Estado, em todos os níveis de ensino e pela realização das provas de certificação Enceja e Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Em 35 unidades prisionais do Estado, 1.622 alunos foram atendidos por 175 professores alfabetizadores. Nas 18 Unidades Socioeducativas, 192 alunos receberam a assistência de 44 professores. E nas 13 Unidades Terapêuticas, 113 alunos foram auxiliados por 22 professores.

Para o técnico da SED, Sadi José Rodrigues da Silva, a Educação Prisional de Santa Catarina merece os parabéns. “Sabemos que temos feito um bom trabalho e esperamos ajudar muitas outras pessoas nos próximos anos”, declarou.

Fonte: SED
Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br
- Propaganda -  
 
 
 
 

MAIS LIDAS