sábado, 8 maio 2021
Início Geral Diretoria do Hospital Santo Antônio ocupa a tribuna para esclarecer episódio que...

Diretoria do Hospital Santo Antônio ocupa a tribuna para esclarecer episódio que ganhou a mídia

A gerente-geral do Hospital Santo Antônio, Izabel Casarin, ocupou a tribuna da Câmara de Vereadores, na tarde desta terça-feira (18), para esclarecer o episódio ocorrido domingo na instituição, em que a mãe Denise Muller chutou a porta pedindo o atendimento. O fato ganhou grande repercussão nas redes sociais, na imprensa local e nacional. Imagens gravadas por celular mostram quando Denise se desespera e perde o controle pedindo auxilio para o filho.

“Nós entendemos as queixas da mãe, quem é mãe sabe o que é ter um filho doente, mas não entendemos a polêmica causada, a dimensão do fato”, ressaltou a gerente-geral. Ela apresentou imagens internas mostrando que o atendimento foi feito rápido e que a criança não estava desmaiada, como foi informado nos órgãos de imprensa.

Izabel garantiu que uma sindicância interna será aberta para apurar os fatos, mas garantiu que não houve negligência. “Não deu uma hora entre o atendimento e a liberação da criança”, observou. Disse que há falta de profissionais, especialmente pediatras, mas que da forma como o caso repercutiu, só contribuiu para prejudicar a contratação. “Todos nós estamos sensibilizados e magoados com o fato”, assinalou.

A presidente do Conselho Curador do Hospital Santo Antônio, Odete Campestrini, também ocupou a tribuna para falar do assunto. Solicitou ajuda dos vereadores para que não deixem o fato prejudicar o Hospital Santo Antônio, que é referência em saúde materno infantil, e que vive de projetos, doações e convênios.

Odete lembrou que a Câmara, no ano passado doou em 2013 R$ 300 mil, para a instituição e que os recursos fizeram uma grande diferença para a manutenção do Hospital.  Afirmou que o Santo Antônio não é público, é uma fundação privada filantrópica e que 92% dos atendimentos são feitos pelo Sistema único de Saúde (SUS). “O Santo Antônio não é da prefeitura, não adianta cobrar do prefeito, que a responsabilidade não é dele”, ressaltou.

Sobre o incidente, disse que não pode deixar que um fato isolado prejudique o trabalho do hospital e de sua história. “Não podemos deixar que pequenas coisas desmotivem 640 funcionários, médicos que há mais de 30 anos trabalham na instituição, com muita doação e dedicação”, afirmou, ressaltando que é inaceitável que um fato pequeno possa jogar o Hospital Santo Antônio na lama. “Pedimos que vocês vereadores nos ajudem”, apelou.

Foto: Jaime Batista da Silva | Fonte: Assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS