quinta-feira, 28 outubro 2021
InícioSaúdeCoronavírusDefinida a vacinação contra Covid-19 de pessoas com comorbidades em Blumenau

Definida a vacinação contra Covid-19 de pessoas com comorbidades em Blumenau

A campanha acontece em duas fases, vacinando grupos específicos em cada momento.

A Secretaria de Promoção da Saúde (Semus) de Blumenau, está finalizando a estruturação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Essa etapa inclui pessoas com comorbidades em idades 18 e 59 anos, pessoas com deficiência permanente, gestantes e puérperas.

A campanha acontece em duas fases, vacinando grupos específicos em cada momento. Por exemplo, as gestantes e puérperas com comorbidades, entram na primeira fase, enquanto as sem comorbidades entrarão na segunda.

O agendamento continua sendo através do site da Prefeitura ou pelo Alô Saúde (telefone 156 / opção 2). A SEMUS considera o modelo mostrado eficiente, evitando filas ou aglomerações na Central de Vacinação, localizada no Setor 1 do Parque Vila Germânica.

Atestado ou Declaração Médica para Comorbidades

Pessoas com comorbidades, com idade entre 18 e 59 anos, obrigatoriamente deverão apresentar atestado ou declaração médica com validade de um ano. O documento deverá ser apresentado no momento da aplicação da vacina e ficará retido na Central de Vacinação. Receitas médicas ou exames para comprovar a comorbidade serão avaliados caso a caso, sem sua excepcionalidade, o que pode acarretar em maior tempo no processo de vacinação.

A orientação é para que os usuários cheguem com até 15 minutos de antecedência ao Parque Vila Germânica para apresentar a documentação comprobatória junto com o documento de identidade e carteira de vacinação. Não é necessário chegar com mais antecedência para evitar aglomerações.

Primeira Fase

Deverão ser vacinados os grupos prioritários elencados abaixo, considerando os seguintes critérios de priorização estabelecidos pelo Ministério da Saúde e deliberações do Governo do Estado.

Confira os públicos e a documentação necessária para vacinação:

Pessoas com Síndrome de Down: atestado ou declaração médica ou Exame de Cariótipo ou ainda Carteira de Transporte Público.

Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise): Serão vacinadas na clínica de referência.

Pessoas transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea: Atestado ou declaração médica.

Gestantes com comorbidades: Carteira de acompanhamento da gestante/pré natal ou atestado médico + comprovação de comorbidade.

Puérperas com comorbidades: Declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento + comprovação de comorbidade.

Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) entre 18 a 59 anos: Comprovante de recebimento do beneficio.

Pessoas com Deficiência Permanente de 55 a 59 anos: Atestado ou declaração médica ou documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência ou documento oficial de identidade com a indicação da deficiência, ou ainda Carteira de Transporte Público.
Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos: Atestado ou declaração médica que comprove a condição de risco (comorbidade).

Segunda Fase

Serão vacinados o grupo de pessoas com comorbidades, pessoas com Deficiência Permanente e Gestantes e Puérperas independentemente de condições pré-existentes considerando os seguintes critérios de priorização por faixa etária, de forma escalonada da maior para a menor idade. A vacinação inicia pela faixa etária de 54 a 50 anos, seguindo para 49 a 45 anos, depois para 44 a 40 anos, 39 a 35 anos, 34 a 30 anos e fechando com 29 a 18 anos.

Confira a lista de comorbidades da segunda fase da terceira etapa da Campanha de Vacinação Contra a Covid-19:

  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardites e Pericardiopatias
  • Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênita no adulto
  • Prótese valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Hemoglobinopatias graves
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática

Com informações de João Vitor Korc [SECOM/BNU]

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS