Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Defesa Civil registrou 125 ocorrências e trabalhou durante a madrugada para atender a população

 

 

 

Foto: OBlumenauense

 

Por Claus Jensen

As equipes da Defesa Civil estão trabalhando sem parar desde que o temporal da tarde de terça-feira (30//06/20) atingiu Blumenau. Segundo o coronel Carlos Olímpio Menestrina, secretário da pasta, até essa manhã foram atendidas 125 ocorrências, principalmente relacionadas a quedas de árvores, seja em vias públicas, estabelecimentos ou residências. Além disso, a fiação elétrica também foi atingida causando falta de energia em várias regiões da cidade.

Às 10h42 desta quarta-feira (1/07), o sistema de monitoramento online da Celesc, mostrava que a regional de Blumenau ainda estava com 52.035 unidades sem energia elétrica. Em Blumenau, neste horário ainda havia 21.450 imóveis sem luz, com destaque para os bairros Itoupava Norte (3.027), Vila Itoupava (2.238), Itoupava Central (2.218), Fidelis (2.195), Testo Salto (2.181), Itoupavazinha (2.160), Badenfurt (2.009) e Ponta Aguda (1.576).

Desde a madrugada, os trabalhos da Defesa Civil ficaram concentrados na retirada das árvores de maior porte que caíram nas vias públicas, para permitir que o trânsito fluísse durante o dia. Em função do perigo que representaria entrar no escuro em residências, edificações comerciais e industriais atingidas pelo temporal, esse trabalho foi deixado para ser realizado ao longo do dia, onde a visibilidade é melhor.

Durante a noite e madrugada, foram distribuídos vários kits de lonas para as construções que ficaram destelhadas, permitindo preservar o mínimo do patrimônio, e assim, evitar que ficasse exposto ao tempo. “Nós ainda estamos em situação de alerta por causa do ciclone que está sobre Santa Catarina. Ainda podem ocorrer rajadas de vento acima de 100 km/h, principalmente no Litoral catarinense. Mas é possível que o Vale do Itajaí e Blumenau também possam ser atingidos por ventos de até 70 km/h. Nossos técnicos em meteorologia estão acompanhando a evolução desse ciclone, e vão emitir alertas periodicamente, para que a população de Blumenau saiba em que estágio ele está ou se poderá atingir a cidade”, comenta Menestrina.

O secretário também destaca a importância dos moradores tomarem todas as medidas preventivas em relação à segurança do seu patrimônio, e às pessoas que moram no imóvel. As duas ocorrências mais graves registradas pela Defesa Civil, foi a queda de uma árvore no prédio da ABAN, que precisou ser evacuado para uma avaliação mais criteriosa que começou às 10h de hoje (1/07). Outro local atingido foi uma ala do Asilo São Simeão, que também precisou ser evacuada. Os idosos foram transferidos para outras alas do próprio abrigo.

As Secretarias da Defesa Civil e de Serviços Urbanos estão trabalhando para restabelecer a normalidade o mais breve possível, junto com as equipes dos Bombeiros Militares e da Celesc. O telefone 199 fica a disposição para a comunidade, onde os técnicos prestarão as orientações necessárias.

Nestas imagens você acompanha a retirada da árvore que caiu na Rua XV de Novembro, em frente ao prédio do Banco do Brasil, região central de Blumenau.

* ABAM – Associação Blumenauense de Acolhimento a Criança e ao Adolescente

 

Foto: OBlumenauense

Foto: OBlumenauense

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top