domingo, 9 maio 2021
Início Geral Defesa Civil de Taió se manifesta sobre o rompimento do canal de...

Defesa Civil de Taió se manifesta sobre o rompimento do canal de PCH

 

A Defesa Civil de Taió informou que a pedido do Ministério Público, que foi realizada a vistoria do funcionamento do canal da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Rudolf Heidrich. Segundo a nota, a estrutura localizada em Ribeirão das Pedras, no distrito Passo Manso, vinha sendo acompanhada frequentemente desde outubro de 2018.

O canal que tem cerca 4 quilômetros de extensão rompeu por volta das 11h30min deste sábado (23/02/19), atingindo uma propriedade, mas felizmente nenhuma pessoa ficou ferida. Um dos moradores ouviu o estouro causado pelo rompimento da parede e correu para avisar os outros quatro.

 

 

Um metro e meio de água inundou a casa, e no rancho, o nível foi outro metro ainda mais alto. Entre os prejuízos registrados estão maquinário, trator, um automóvel, uma motocicleta, móveis e eletrodomésticos. Alimentos foram perdidos, além de grãos para alimentação animal. Muitas aves da propriedade rural morreram afogadas.

 

 

A avaliação da situação no local foi realizada por um geólogo e um engenheiro contratados pelo Ministério Público. O canal estava operando com 100% da capacidade de inundação, quando houve o rompimento.

A Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Taió, informou que tem prestado todo o auxílio possível para a família. Neste domingo o diretor municipal da Defesa Civil, Jonata Petrowski Retke vai visitar a área atingida com o prefeito Almir Guski, para fazer uma nova avaliação.

A Secretaria de Estado da Defesa Civil irá tomar todas as medidas cabíveis, dentre elas comunicar a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), órgão responsável pela fiscalização de estruturas de produção de energia.

A PCH Rudolf da empresa Heidrich Geração Elétrica, já teve problemas registrados no canal, em 2017, quando um rompimento em outro trecho atingiu pelo menos três propriedades, causando a morte de diversos animais.

 

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS