quarta-feira, 27 outubro 2021
InícioGeralDalírio propõe projeto que autoriza praticantes de tiro transportar armas de fogo...

Dalírio propõe projeto que autoriza praticantes de tiro transportar armas de fogo carregadas

 

Em toda Santa Catarina, a prática esportiva utilizando armas de fogo nos Clubes de Caça e Tiro faz parte da tradição, principalmente alemã. O senador Dalírio Beber (PSDB/SC) encaminhou um projeto de lei para que esportistas e membros de Clube de Tiro, possam portar arma de fogo municiada, nos trajetos entre a residência e o clube ou local de competição. Isso não vale para veículos de transporte coletivo público, quando a arma deve estar descarregada.

O objetivo é proteger o armamento e o atirador, pois muitos criminosos aproveitam a situação para cometer roubos. O senador destaca, que os praticantes de tiro ao alvo tem capacidade e preparo para utilizar arma de fogo.

“Essas armas estando em mãos municiadas, e se eventualmente alguém estiver com intenção de se apropriar delas, eles tem condições de fazer sua própria defesa. A prática esportiva do tiro, é praticada por gente que está registrada no clube, como atleta. São pessoas que sabem manusear uma arma sabendo que é para praticar um esporte e não para outros usos”, comentou em entrevista ao repórter Thiago Melo, da Rádio Senado.

O porte de armas hoje só é permitido aos integrantes das forças armadas, policiais civis, militares, rodoviários, agentes e guardas prisionais, além de agentes de segurança privada que estejam em serviço.

Já os cidadãos comuns, só podem comprar armas se tiverem mais de 25 anos, e mediante permissão da polícia federal. A posse ilegal de arma de fogo pode resultar em prisão de um a três anos, além de multa. Segundo o governo federal, desde o lançamento da campanha nacional do desarmamento em 2004 até 2014, foram recolhidas mais de 650 mil armas. A proposta de lei aguarda análise da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

Com informações de Thiago Melo, da Rádio Senado.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS