quarta-feira, 20 outubro 2021
InícioGeralConfira os fenômenos astronômicos previstos para 2020

Confira os fenômenos astronômicos previstos para 2020

 

 

 

 

O céu estará em destaque em 2020! Isso porque estão previstos vários fenômenos astronômicos ao longo do ano. Eclipses solares e lunares, chuvas de meteoros e oposições planetárias são algumas das atividades para o calendário. Confira:

Conjunção de planetas

Na madrugada do dia 31 de março e 1º de abril, por exemplo, vai ocorrer a conjunção de Marte com Saturno. Quem olhar da Terra terá a impressão que os planetas estão bem próximos, quase do lado um do outro.

Outra conjunção similar deve ocorrer em 20 de dezembro, entre Júpiter e Saturno. Esse será um episódio raro, já que acontece mais ou menos de 20 em 20 anos. Será possível acompanhar o fenômeno até mesmo sem telescópio.

Eclipse lunar penumbral

No dia 5 de julho está previsto um eclipse lunar penumbral, que poderá ser visto no Brasil.

O professor Marcelo Schappo, coordenador do projeto Astro&Física do Instituto Federal de Santa Catarina e doutor em física da universidade, explica que muitas pessoas confundem o eclipse lunar penumbral com o parcial. “A diferença é que, no parcial, uma parte do disco da Lua entra na sombra da Terra. Já no penumbral, uma parte do disco da Lua entra na penumbra da Terra, que é uma região mais iluminada do que a sombra”.

Neste caso, será possível acompanhar algum obscurecimento da face da Lua (em cerca de 40% dela).

Para o dia 30 de novembro também está previsto outro eclipse penumbral. Porém, só veremos a parte inicial dele, porque a Lua estará se pondo quando ele começar aqui no Brasil.

Eclipse solar

Neste ano, teremos dois eclipses relacionados ao Sol. Porém, apenas um deles conseguirá ser visto no Brasil, e vai ocorrer no dia 14 de dezembro. Na data, haverá um eclipse solar total, que ocorre quando a Lua passa pela frente do Sol e obscurece completamente o disco solar. Quem estiver na Região Sul do país terá melhores condições de observar essa parcialidade, que ocultará de 60% a 70% do disco solar.

No entanto, fica o alerta para nunca olhar direto para o sol sem a devida proteção.

Para fazer a observação, a possibilidade mais barata é ir a uma loja de construção ou de ferragens e procurar por um vidro de soldador, de tonalidade 14. Basta colocar o vidro na frente dos olhos para fazer a observação do Sol, tanto durante quanto fora do eclipse.

Ocultação de Marte

Já em agosto, entre as 5h20 e as 6h20 (horário de Brasília) do dia 9, terá a chamada ocultação de Marte. A Lua passará na frente do planeta, dando um efeito parecido como o de um eclipse.

No mês seguinte, em setembro, eles estarão praticamente lado a lado. O fenômeno ocorrerá por volta da 0h30.

Chuvas de meteoros

No fim do ano, na madrugada entre 13 e 14 de dezembro, haverá o ápice da chuva de meteoros chamada de chuva de Gemenídeas, com uma taxa de 150 meteoros a cada hora.

Popularmente conhecidos por estrelas cadentes, os meteoros poderão ser vistos com facilidade, principalmente a partir de lugares mais escuros.

MAIS LIDAS