segunda-feira, 27 setembro 2021
InícioSaúdeConfira como foi a visita do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em...

Confira como foi a visita do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Blumenau

Na Central de Vacinação do Setor 3 do Parque Vila Germânica, ele vacinou duas pessoas.

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, chegou à Blumenau no final da manhã desta sexta-feira (30/07/21), onde cumpriu uma série de compromissos. O convite foi feito no início do mês de julho, por intermédio da deputada federal Angela Amin, quando o prefeito Mário Hildebrandt esteve em Brasília.

Integraram a comitiva oficial, o secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Câmara Parente, a chefe de gabinete da mesma secretaria, Inez Gadelha, e o senador Jorginho Mello. Também acompanharam a visita, o senador Esperidião Amin, além das deputadas federais Angela Amin e Carmem Zanotto.

Queiroga conheceu a Central de Vacinação instalada no setor 3 do Parque Vila Germânica, acompanhado do prefeito Mário, e da vice-prefeita Maria Regina Soar, que é coordenadora da Comissão de Vacinação contra a Covid-19. No local, o ministro (que é médico) aplicou a vacina em dois usuários que tinham a primeira dose agendada para o público acima dos 33 anos.

Em seguida, a comitiva seguiu até o Setor 1 para conhecer o Ambulatório Referência para Casos Suspeitos de Coronavírus, local onde é feito o acolhimento, consulta médica e testagem de pacientes. “O atendimento que vimos em Blumenau é uma coisa sensacional, temos poucos pacientes com síndromes gripais. Esse trabalho aliado à ampliação da vacinação feita pelo Governo Federal, com esse agendamento e busca ativa da forma que a Prefeitura realiza aqui nos dá a certeza de que estamos avançando”, afirmou Queiroga.

O ministro também visitou as obras da nova sede da Renal Vida (Centro de Alta Complexidade Renal). O presidente da entidade, Roberto Benvenutti, e o diretor executivo, Tarcísio Steffen apresentaram toda a estrutura, números, serviços oferecidos e previsão de conclusão.

Já o presidente da Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT), Marcos Vieria, apresentou as demandas da nefrologia no Brasil. Alguns médicos nefrologistas estiveram presentes representando o corpo clínico da Associação e a equipe de urologia, grande parceira nos mais de 1.850 transplantes renais realizados no Hospital Santa Isabel. O time é responsável por Blumenau receber o título de Capital Estadual dos Transplantes de Órgãos.

Em seguida foi ao Hospital Santa Isabel, referencia em transplantes, acompanhado do Diretor de Operações, Dirceu Rodrigues Dias e de profissionais de saúde da instituição. Queiroga visitou a unidade Nossa Senhora Aparecida, ala de internação de pacientes pré e pós-transplante de órgãos, além de unidades de atendimento aos pacientes com Covid-19 e a Radioterapia.

Em reunião no auditório, o Ministro conheceu o funcionamento do Serviço de Transplantes e dados de atendimento de Covid-19. Ao final da reunião, Marcelo Queiroga tomou a palavra e disse que no Santa Isabel se pratica a medicina com o nível dos melhores hospitais do país.

A agenda encerrou com visita ao Hospital Santo Antônio, referencia em Obstetrícia e Pediatria. O ministro assinou duas portarias, uma delas habilitando a Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) com Serviço de Radioterapia, Hematologia e Oncologia Pediátrica.

A outra habilitou o Centro de Atendimento de Urgência aos Pacientes com AVC Tipo III para o Hospital Regional do Oeste, em Chapecó.

“Há anos Blumenau não recebia a visita de um ministro da Saúde. Essa aproximação do Governo Federal com os municípios é fundamental para que conheçam pessoalmente o que está sendo executado no combate à pandemia e também para que vejam às necessidades que a cidade e a população tem. A vinda de Queiroga e da equipe do Ministério da Saúde nos dá ainda mais certeza de que estamos no caminho certo e de que a nossa decisão, de sempre colocar a vida das pessoas como prioridade, é a nossa melhor escolha”, destacou o prefeito.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS