sábado, 27 novembro 2021
InícioGeralConfira as obras emergenciais realizadas no trecho que desmoronou na rodovia Jorge...

Confira as obras emergenciais realizadas no trecho que desmoronou na rodovia Jorge Lacerda, em Gaspar

 

 

 

Fotos: Prefeitura de Gaspar

Nessa semana a principal via de ligação entre Gaspar e Blumenau teve um trecho afetado por um desmoronamento da margem do rio Itajaí-Açu.  O fato aconteceu por volta das 11h de terça-feira (18/06/19) na rodovia Jorge Lacerda (Rua Dr. Nereu Ramos), no bairro Coloninha, em Gaspar.

Sem opção para garantir a segurança de condutores e pedestres, a prefeitura de Gaspar teve que fechar esse trecho ao trânsito, já que surgiram algumas fissuras no asfalto. Decisão acertada, porque mais terra caiu depois.

 

 

Desde então foi solicitado que os condutores utilizassem a BR-470, um dos desvios acabou sobrecarregando a Rua Silvano Cândido da Silva, em Blumenau. Sobre esse assunto, OBlumenauense publicou uma matéria, já que causou grande impacto à comunidade ao longo da via.

 

 

No mesmo dia do incidente, agentes de Trânsito e da Defesa Civil providenciaram o isolamento do local, o controle do tráfego e o monitoramento da área. Às 16h o Grupo de Ações Coordenadas – GRAC se reuniu para avaliar a evolução e as ações e decidiu, por recomendação dos engenheiros e geólogos, pela interdição total da Rua Dr. Nereu Ramos, devido aos riscos que ainda oferecia por conta da movimentação do solo.

 

 

No início da manhã de quarta-feira (19), foram iniciados os serviços de abertura de uma rota alternativa e as obras emergenciais de contenção. Às 11h, engenheiros e geólogo da Defesa Civil Regional e do Estado estiveram no local para avaliar a situação e concordaram com a interdição e procedimentos adotados pelo GRAC.

À tarde, o prefeito Kleber Wan-Dall assinou o decreto de situação de emergência localizada, conforme orientação dos técnicos. No mesmo período foram iniciados os trabalhos com maquinário para sondagem do solo da via e de estabilização temporária para diminuir o risco de deslizamento.

 

 

Na quinta-feira (20), em pleno feriado de Corpus Christi, as equipes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos anteciparam a conclusão de uma nova via. Às 16h foi liberada a rota alternativa que passa pelas Ruas Olga Bohn, Paulo Bailer, José Casas, por terrenos privados cedidos pelos proprietários e pela Rua Paulo Evaldo Gaetner. Neste trecho não é permitido trafegar veículos com mais de quatro toneladas, com exceção de ônibus de transporte coletivo.

 

 

“Precisamos que os motoristas tenham a consciência de transitar em velocidade reduzida e com muita atenção. Esta é uma via temporária que abrimos para minimizar os impactos no tráfego. Ela passa por uma área residencial, com ruas estreitas e precisamos prezar pela vida e integridade física dos moradores”, reforça o prefeito. Além dos esforços empreendidos em sinalizar ao máximo o trecho, agentes de trânsito e voluntários da Defesa Civil estão nos locais de acesso 24 horas por dia para orientar e fiscalizar.

 

 

Nesta sexta-feira (21), em nova reunião, o GRAC decidiu utilizar um estudo de batimetria, que consiste em um levantamento do solo do leito e da profundidade do rio, feito por uma embarcação com sonda. O relatório produzido, juntamente com a sondagem que já está sendo executada, servirá de subsídio para que a Secretaria de Planejamento Territorial possa elaborar os projetos necessários para garantir a máxima eficiência de uma obra permanente para o local. Enquanto isso, as obras de contenção emergencial continuam.

“Gaspar é uma cidade que possui muitas vias estruturantes historicamente construídas às margens do rio. Os geólogos acreditam que a grande causa desse deslizamento tenha sido a má qualidade do solo sob influência da movimentação da maré e cheias”, explica o prefeito.

 

 

Ao todo, mais de 60 pessoas estão envolvidas diretamente com as obras e ações relacionadas ao deslizamento. São servidores das secretarias de Obras e Serviços Urbanos, de Planejamento Territorial e de Fazenda e Gestão Administrativa, da Superintendência de Trânsito, Superintendência de Defesa Civil, Procuradoria além de funcionários de empresas terceirizadas e voluntários. Já foram utilizados mais de 1.500m³ de macadame britado e 600m³ de rachão e estão em serviço 10 caminhões, quatro escavadeiras, 1 trator de esteira e outros equipamentos e materiais.

O prefeito Kleber Wan-Dall já tem agenda em Brasília no dia 7 de Julho para buscar apoio e recursos do Governo Federal para a execução da obra permanente. A Prefeitura também deve buscar recursos junto ao Governo do Estado.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS