Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Começa a decoração da casa da família Grodiski, que teve 800 mil lâmpadas em 2019.

 

 

 

 

A movimentação na casa da família do eletricista Martin Grodiski com a instalação de fios e lâmpadas já começou na semana passada. O imóvel fica localizado na Rua Antonina, nº 163, no bairro Itoupava Norte, em Blumenau.

A tradição que completará 25 anos, será um pouco diferente em 2020, quando contará apenas com o acendimento das luzes no dia 28 de novembro (sábado). Em tempos de pandemia não haverá cerimônia religiosa, Papai Noel de buggy, terno de reis, show dos fogos de artifício, cachorro quente ou refrigerante. Tudo para reduzir a aglomeração de pessoas e atender aos todos cuidados da vigilância sanitária em relação à Covid-19.

 

 

A família ainda não divulgou a quantidade de lâmpadas, mas sempre há um esforço para superar o ano anterior. Se em 2019 foram acesas 800 mil lâmpadas, quantas você acha o endereço mais visitado do bairro terá? Vou chutar um milhão.

 

Família Grodiski

 

A paixão de Martin Grodiski vem desde a infância em Luis Alves (SC) onde nasceu. Ele faz parte de uma família com nove irmãos e quando a mãe enfeitava a árvore de Natal, fazia em nove partes. A mais alta era decorada pela irmã mais velha e Martin era o segundo filho mais novo.

Naquela época, na noite do dia 24 de dezembro, antes do Papai Noel vir, a família Grodiski rezava e cantava. Depois cada filho ganhava um simples doce de Natal, o que para eles era um grande presente. Quando acendiam as velinhas coloridas da árvore, aquilo preenchia todo Natal.

Mais tarde quando fez o curso de eletrotécnica para trabalhar como eletricista, a paixão aumentou ainda mais. Quando a filha mais velha tinha 8 meses, ele percebeu que ela também gostava daquele brilho. Há 25 anos ele colocou cerca de 2,5 mil lâmpadas pela janela e porta.

 

 

Grupo Telegram
Grupo WhatsApp

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top