quinta-feira, 27 janeiro 2022
InícioEventosCódigo de Proteção e Bem Estar animal é assinado na abertura do...

Código de Proteção e Bem Estar animal é assinado na abertura do Parque dos Animais

Parque_animais_4-6-16_12

 

Fotos: Alcione Alvim da Silva e Soni Robinson Witte

A tragédia de 2008, destruiu várias áreas de Blumenau, uma delas foi o Parque da Foz do Ribeirão Garcia. Neste sábado (4/6/16) foi inaugurado no mesmo local, o Parque dos Animais Doutora Lúcia Sevegnani, com uma área de 1,3 mil m² e investimento de aproximadamente R$ 80 mil.

O evento, realizado no local, reuniu o prefeito Napoleão Bernardes, o presidente da Faema, Fernando Leite, autoridades municipais e entidades protetoras dos animais. Na cerimônia ainda foi celebrada a assinatura do Código de Proteção e Bem Estar animal, que estabelece normas para a proteção e bem estar dos animais. A lei estabelece normas e condutas, ao poder público e proprietários, para a efetiva proteção e garantia do bem estar dos animais domésticos e domesticados.

 

Parque_animais_4-6-16_48

 

Localizado atrás do Supermercado Angeloni, próximo a Fonte Luminosa, o Parque dos Animais vai funcionar todos os dias, das 7h às 19h. O local terá um vigia da prefeitura durante o horário de funcionamento e, após isso, uma parceria com o Angeloni, permitirá o monitoramento do espaço através de câmeras de segurança. A comunidade que for ao parque terá a disposição agility para os animais em um espaço totalmente cercado. Além disso, banheiros, bancos e lixeiras estarão a disposição da população. Nas entradas da praça, uma pista de concreto liga as ruas Sete de Setembro e Amazonas.

Um cercado garante que os cães possam ser soltos, sem fugirem, deixando os donos mais tranquilos. Na cerca ao lado do ribeirão, onde havia uma trilha no antigo Parque da Foz do Ribeirão Garcia, não há mais acesso ao local. A medida que as pessoas realmente utilizarem o espaço, ainda há uma bela área que pode ser ampliada para passeio. Infelizmente vinha sendo mal usado e acabou virando local para usuários de drogas. Essa não área utilizada chega a parecer ainda maior do que a própria praça e no futuro seria uma opção de lazer para iniciativas privadas.

Uma barraca da FAEMA estava distribuindo mudas de ameixa, araçá, jabuticaba, ipê roxo e amarelo; já que estamos no Junho Verde. Todas elas são nativas, nenhuma exótica, como por exemplo a figueira. As caixinhas onde estão as mudas, possuem informações que vão desde a espécie, o plantio até quando estiver dando frutos. A proposta é ter um cunho pedagógico, para que depois não se faça o corte dela. As árvores são de pequeno, médio e grande porte; todas frutíferas voltadas mais aos pássaros do que ao consumo humano.

Segundo Claudemir Carlos de Souza, gerente de educação ambiental do órgão, durante o mês de junho haverá distribuição de mudas em todos os eventos promovidos pela prefeitura. Amanhã, 5 de junho, quando se comemora o dia do meio ambiente, FAEMA e Polícia Militar Ambiental, estarão com a barraca na Rota de Lazer entregando as mudas para quem passar pela Rua XV de Novembro, na frente da escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo.

De acordo com o prefeito Napoleão Bernardes, a inauguração do parque atende o anseio a população por áreas de lazer, uma área que a prefeitura investiu. “Só no ano passado, foram mais de 10 academias ao ar livre espalhadas pelos bairros, além de investimento nestas áreas de confraternização como o parque, que promove uma vida saudável e o lazer para as pessoas. Nós estamos em fase avançada no Parque das Itoupavas, que é um novo Ramiro no norte da cidade. Aqui no Parcão, que é o Parque da Foz do Ribeirão Garcia, as famílias podem aproveitar a área de lazer e trazer seus animais de estimação. No bairro Vila Nova tivemos muito sucesso com uma praça semelhante, e em breve outra será entregue no bairro Tribess, atendendo a um desejo antigo da comunidade”, comentou Napoleão.

O prefeito também disse que o projeto é ampliar no futuro o Parque dos Animais. Ele lembrou que logo no início do governo, o Parque São Francisco de Assis também foi reaberto, após ser atingido pela tragédia de 2008. “É um espaço maravilhoso, com trilhas para caminhadas, além de permitir estudos, pesquisas, educação ambiental para a ecologia”, conclui Bernardes.

 

 

Parque_animais_4-6-16_04

Parque_animais_4-6-16_05

Parque_animais_4-6-16_01

Parque_animais_4-6-16_02

Parque_animais_4-6-16_03

Parque_animais_4-6-16_06

Parque_animais_4-6-16_09

Parque_animais_4-6-16_52

Parque_animais_4-6-16_10

Parque_animais_4-6-16_11

Parque_animais_4-6-16_41

Parque_animais_4-6-16_38

Parque_animais_4-6-16_26

Parque_animais_4-6-16_25

Parque_animais_4-6-16_19
Área cercada garante que os animais não fujam

 

Parque_animais_4-6-16_20a
Acesso á trilha que fazia parte do Parque Foz do Ribeirão Garcia foi fechado, mas pode ser aberto no futuro.

Parque_animais_4-6-16_20

Parque_animais_4-6-16_07

Parque_animais_4-6-16_23

Parque_animais_4-6-16_29

Parque_animais_4-6-16_51

Parque_animais_4-6-16_14

Parque_animais_4-6-16_13

Parque_animais_4-6-16_34

Parque_animais_4-6-16_33

Parque_animais_4-6-16_32

Parque_animais_4-6-16_30

Parque_animais_4-6-16_31

Parque_animais_4-6-16_37

Parque_animais_4-6-16_17

Parque_animais_4-6-16_28

Parque_animais_4-6-16_57

Parque_animais_4-6-16_40

Parque_animais_4-6-16_44

Parque_animais_4-6-16_42

Parque_animais_4-6-16_46

Parque_animais_4-6-16_45

Parque_animais_4-6-16_49

Parque_animais_4-6-16_55

Parque_animais_4-6-16_53

Parque_animais_4-6-16_59

Parque_animais_4-6-16_35

Parque_animais_4-6-16_36

Parque_animais_4-6-16_56

Parque_animais_4-6-16_50

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS