segunda-feira, 20 setembro 2021
InícioArtigoCentro Vivo: o engajamento privado como força motriz para iniciativas públicas

Centro Vivo: o engajamento privado como força motriz para iniciativas públicas

Artigo de Develon da Rocha, Presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau.

Neste dia 2 de setembro, a entrega oficial da revitalização da Rua Curt Hering jogou luz a uma realidade importante e que deve ser estimulada: o envolvimento ativo das lideranças privadas na criação de projetos que estimulem novos projetos para a cidade.

O Centro Vivo, idealizado por um grupo de sindicatos empresariais (Sindilojas, Sinduscon e Secovi), em 2014, assim como a força motriz, promoveu, de forma natural, um movimento que hoje é colocado em prática pela Prefeitura em obras como a revitalização da Curt Hering e as concessões de praças como a Dr. Blumenau e Victor Konder. Este movimento desempenhado pelas lideranças privadas, de forma corajosa, propôs uma Blumenau mais humana, com espaços de convivência que valorizem o Centro Histórico.

A responsabilidade pelo futuro do turismo, lazer, comércio, entre outros, também é das organizações privadas. Não devemos nos confortar no vício da reclamação que não revela ação. O exemplo dado pelo grupo de empresários que desenvolveu o Centro Vivo deve ser visualizado como inspiração para que novas ideias surjam, e para que existam novos propulsores de semelhante força motriz. A energia precisa ser constante.

Como presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau, reforço minha satisfação em testemunhar a execução de projetos que estavam lá no Centro Vivo, que foram, com muito zelo, trabalhados e divulgados pelas entidades empresariais, e que agora são usados como ponto de partida para a cidade que nós, iniciativa pública e privada, estamos construindo.

Blumenau merece.

Develon da Rocha
Presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS