segunda-feira, 6 dezembro 2021
InícioEconomiaCatarinense gastou cerca de R$ 50 a menos nesta Páscoa

Catarinense gastou cerca de R$ 50 a menos nesta Páscoa

Happs-Pascoa-chocolate

O gasto médio dos consumidores nesta Páscoa foi de R$ 97,45 por pessoa, valor R$ 49,20 mais baixo do que no ano passado, quando a média do consumo foi de R$ 146,65. Os dados são da pesquisa de resultado de vendas realizada pela Fecomércio SC e FCDL/SC entre os dias 6 e 7 de abril.

Segundo a pesquisa, a queda de -4,1% na variação do faturamento em relação ao ano anterior está relacionada à redução expressiva do gasto médio. Já na comparação com os meses comuns do ano, a variação foi positiva em 7,9%, mostrando a importância das vendas de Páscoa para os setores abordados pela pesquisa.

Outro fator positivo foi o percentual dos estoques que sobraram. De acordo com os empresários, apenas 7,5% da mercadoria inicial não foi vendida. O que comprova a cautela do comércio que comprou menos produtos por causa da previsão do volume de vendas menor neste ano.

“A pesquisa desmonstrou que houve uma queda no volume de vendas e, também, que os consumidores este ano optaram por produtos mais baratos. Isso é resultado da situação atual da economia brasileira. Com a inflação em alta, as pessoas se preocupam mais com o peso de gastos como estes no seu orçamento”, diz o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

“A situação da economia, a queda na confiança do cliente e a consequente freada no consumo mostra que 2015 será um ano de retração nas vendas e receitas, por isso é importante cautela no planejamento de compras e contratações, especialmente em datas comemorativas como a Páscoa. Ficamos satisfeitos quando vemos um empresariado mais maduro”, afirma Ademir Ruschel, gerente geral da FCDL/SC.

Setores pesquisados

O chocolate ainda liderou as vendas durante a Páscoa, mas itens como brinquedos, flores e roupas ganharam espaço relevante na hora de presentear. Assim, a pesquisa envolveu os setores de mercados, supermercados e hipermercados (37%), de lojas de departamentos e magazines (19,3%), de vestuário/calçados (17,5%) e lojas especializadas em chocolate (14,3%), de floriculturas (7,3%) e de brinquedos (4,8%).

Empregos temporários

O número de contratações para atender ao aumento da demanda do período foi de 6%. Dentre as que admitiram, a média de funcionários temporários foi de 3,8 por empresa.

Pagamento à vista

Quanto à forma de pagamento, a principal opção foi à vista (85,3%), dividido entre os diferentes meios: cartão de crédito (38,3%), dinheiro (31,5%) e cartão de débito (15,5%). Já na forma de pagamento a prazo, o cartão de crédito foi o mais citado, sendo responsável por 9,8% das vendas, seguido pelo parcelamento no crediário (4,3%). Os pagamentos à vista estão associados tanto a uma condição financeira estável das famílias do Estado quanto ao gasto médio moderado.

A pesquisa

A pesquisa de resultado de vendas de Páscoa foi com 400 empresários do comércio de Santa Catarina, em Lages (38), Chapecó (52), Itajaí (58), Blumenau (63), Joinville (66), Criciúma (34) e Florianópolis (89).

Confira a pesquisa completa aqui.

via FECOMÉRCIO

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS