terça-feira, 30 novembro 2021
InícioCulturaCatarinense e alagoana são favoritos na final de programa russo “Bolshoi Ballet”

Catarinense e alagoana são favoritos na final de programa russo “Bolshoi Ballet”

No centro da foto, a goiana Amanda Gomes e o catarinense Wagner Carvalho

 

Por Albenize Ballen Bueno

Neste sábado (22/12/18), a partir das 13h, acontece a grande final do programa russo da TV Cultura “Bolshoi Ballet”, que chega a sua 3ª edição. E dois bailarinos brasileiros são favoritos a uma das premiações que está em jogo: a goiana Amanda Gomes e o catarinense Wagner Carvalho, ambos formados pela Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

Amanda Gomes, primeira bailarina da Ópera e Ballet de Kazan, já é conhecida por colecionar medalhas por suas performances perfeitas nos maiores concursos de dança do mundo, além de ter sido indicada, também em 2018, ao Benois de La Danse, o “Oscar da Dança”.

O bailarino Wagner Carvalho é solista da Ópera e Ballet de Kazan desde 2016, e vem ganhando espaço na companhia russa, onde já dançou os principais personagens de grandes balés de repertório, como “O Quebra-Nozes” e “Romeu e Julieta”. Eles são os primeiros brasileiros a participarem deste “Reality Show”, e representam a companhia onde atuam, em Kazan.

Ambos gravaram o programa em agosto deste ano, com repertórios clássicos e modernos, e algumas estreias que impressionaram os jurados. Eles receberam muitos elogios e muitas notas máximas durante os seis episódios do programa, que é marcado por apresentações brilhantes e emocionantesa.

O sétimo e último programa irá ao ar neste sábado, 13h15min no horário de Brasília, e irá anunciar os vencedores de cada categoria, que são: melhor bailarino, melhor bailarina e melhor dueto. A concorrência acaba sendo a menor das preocupações para eles, que se dedicaram em dançar e mostrar um bom trabalho.

Para Wagner Carvalho, eles não estavam se sentindo em uma competição. “Cada apresentação parecia um show mesmo. Todo mundo estava no mesmo clima, de amizade, de troca, de aprendizado e muito crescimento. A nossa Escola do Brasil foi inclusive elogiada pelos jurados. Competir com bailarinos que sou fã, como Julian Mackay e Dimitri Sabolevski foi muito legal, uma experiência que tornou a competição ainda mais desafiadora pra nós”, concluiu Wagner. Além deles, outros seis casais de bailarinos, de teatros renomados na Rússia, também participaram da competição.

Os jurados do programa são: Thomas Edur, Diretor Artistico do Balé Nacional da Estônia; o francês Laurent Hilaire, Diretor Artístico do Teatro Stanislavsky; o russo Vladimir Malakhov, estrela do balé mundial; a russa Ludmila Semenyaka, ensaiadora do Teatro Bolshoi de Moscou e Azari Plisetsky, famoso coreógrafo e ensaiador. O programa foi apresentado por Svetlana Zakharova, a principal bailarina do Teatro Bolshoi de Moscou e a mais prestigiada do mundo na atualidade.

 

 

Programa “Bolshoi Ballet”

Também conhecido como “BIG BALLET” ou “GRANDE BALÉ”, esta é a única competição de balé na história da TV, tornando-se assim a maior competição desse segmento no mundo já vista pela telinha. O principal objetivo da competição é apresentar jovens nomes talentosos na arte de balé para o mundo. Além da TV Cultura da Rússia, o programa é apresentado também no canal do YouTube. Ganha a programa o casal que ao longo de sete etapas conseguirá, com honra, passar em todos os testes e vencer o Grand Prix – “O melhor dueto do projeto”.

Em sua 3ª edição, a competição tem sete casais de renomadas companhias do mundo, disputando o título da temporada. São eles: Amanda Gomes (BR) e Wagner Carvalho (BR) do Ballet e Ópera de Kazan; Ksenia Shevtsova (RU) e Dimitri Sabolevski (RU) do Teatro Stanislavsky; Elena Svinko (RU) e George Bolsunovski (RU) do Teatro Krasnoyarsk; Ksenia Zakharova (RU) e Nikolay Maltsev (RU) do Teatro de Novosibirsk; Miki Niciguti (JP) e Aleksei Seliverstov (RU) do Teatro de Ekaterinburg; Radka Prikhodova (CZE) e Adam Zvonar (CZE) do Teatro Nacional de Praga e Julian Mackay (USA) Teatro Mikhailovsky e Skylar Brandt (USA) do American Ballet. Todos os competidores tem idade máxima de 27 anos, pois este é um dos pré-requisitos para a competição.

 

Conheça os competidores brasileiros

 

 

Amanda Gomes

Amanda Gomes, de 23 anos, natural de Goiânia (GO), veio com 10 anos para Joinville com a família para estudar balé clássico na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Ela sempre foi fascinada pelos trajes de dança, as sapatilhas e a vida de bailarina, por isso, quando ingressou no Bolshoi Brasil já sabia o que queria ser, uma grande bailarina.

A história de Amanda com a dança existe há 18 anos, e cada vez mais vem crescendo e alcançando o sucesso almejado pela jovem. Ela começou sua carreira profissional como bailarina da Cia. Jovem Bolshoi Brasil, onde durante dois anos, protagonizou os mais importantes papéis pela instituição.

Em agosto de 2014, Amanda se despediu do Brasil, depois de ser contratada para ser a 1ª bailarina pela companhia Tatar State Opera & Ballet Theatre, em Kazan, na Rússia. Em recentes turnês pela Europa, ela já atuou como solista em balés como “Giselle”, “A Bela Adormecida”, “Romeo e Julieta”, “Les Sylphides”, suíte dos balés “Don Quixote”, “O Quebra-Nozes”,“Raymonda”, etc. Já realizou apresentações no Brasil e pelo mundo: Rússia, Holanda, Bélgica, França, Dinamarca, Alemanha, USA, Turquia, Itália, Cazaquistão, Suíça, Uruguai, Paraguai, dentre outros.

Em 2015, foi convidada pelo bailarino e coreógrafo russo Vladimir Vasiliev (considerado pela UNESCO o bailarino do Século XX) para dançar no papel de solista do Espetáculo “Dona Nobis Pacem”, em comemoração aos seus 75 anos de idade e 50 anos de carreira no Teatro Bolshoi em Moscou.

 

No ano seguinte, na Bulgária, a bailarina de ouro conquistou mais uma grande medalha para sua coleção, e se consagra tendo seu nome inserido ao lado dos maiores bailarinos da história mundial, na competição de Varna (considerado a Olimpíada do Balé). Ainda em 2016, ela conquistou o “Award” com Medalha de Ouro na Bulgária no XXVII Varna International Ballet Competition (conhecida como a Olimpíada do Balé), a mais antiga e uma das mais importantes competições de Balé Clássico do mundo. Esse prêmio lhe rendeu ainda mais reconhecimento internacional, sendo convidada para fazer o papel principal em um dos balés apresentados pelo Ballet Nacional de Sophia, Bulgária, em 2017.

A Medalha de Prata na Rússia no XIII Moscow International Ballet Competition, uma das maiores e mais importantes competição do Balé Clássico mundial. Na competição que aconteceu em 2017, a goiana recebeu a maior premiação do concurso, a nona internacional para o Brasil.

Em Junho de 2018, foi indicada ao Prêmio Benois de La Danse, o “Oscar da Dança” como melhor bailarina do mundo em 2017 por sua performance como protagonista do Balé Esmeralda.

Ainda pela Escola Bolshoi, teve a oportunidade de atuar com ícones da dança mundial como Natália Osipova, Elena Andrienko, Ivan Vassiliev, Andrey Bolotin, Andrey Uvarov, Vladimir Vasiliev. Em 2006 ganhou o prêmio de Destaque Cultural do Estado de Goiás; em 2010 o prêmio de Bailarina Revelação no International Ballet Competition (Jackson – Mississipi); em 2012 ganhou o Primeiro Lugar Feminino e Melhor Bailarina do Festival Internacional de Dança de Goiás e medalha de ouro na Competição Internacional de Balé em Istambul, na Turquia. Em 2013 conquistou o primeiro lugar na famosa competição internacional Youth America Grand Prix (YAGP), em Nova Iorque, como melhor Pas de Deux e diploma de mérito por ter participado da grande final do XII Moscow Ballet Competition, na Rússia. Em 2014 Amanda ganhou medalha de ouro, prata e bronze no concurso “XIII Russian Open Ballet Competition “Arabesque – 2014”, em Perm, na Rússia. Participou de galas nacionais e internacionais como bailarina convidada.

 

 

 

Wagner Caravalho

Wagner Carvalho, 21 anos, entrou na Escola Bolshoi de Joinville em 2008, depois de participar, sem grandes expectativas, de uma seletiva feita na Escola em que estudava. Mas logo no inicio percebeu seu amor pela arte da dança, e dedicou oito anos para se tornar profissional. Formou-se em 2014 e foi contratado pela Cia Jovem Bolshoi Brasil. Ainda na Escola Bolshoi, dançou papéis de destaque nas principais obras da instituição. Em 2015, foi premiado no 14º Russian Open Ballet Competition, em Perm, na Rússia, quando dançou ao lado de Thais Diógenes, também bailarina da Cia. Jovem na época.

Foi lá que Vladimir Yakovlev, diretor artístico do Ballet e Ópera de Kazan, se encantou com os bailarinos e fez o convite para ingressarem na companhia onde Amanda já brilhava. Wagner se mudou em 2016 para Kazan, junto com Thais Diógenes e com a namorada dele e também bailarina, Carolina Zaborne. Atualmente, ele é um dos solistas do Balé da Ópera de Kazan, e já dançou papéis de destaque como “Romeu e Julieta”, “O Quebra-Nozes”, “La Fillé Mal Gardeé”, “A Bela Adormecida”.

 

Bolshoi Brasil | Projeto referência em educação, cultura e cidadania

Instalada em Joinville (SC), desde 15 de março de 2000, a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, é a única filial do Teatro Bolshoi de Moscou no mundo. Os/as alunos/as vem de várias partes do país e do exterior, em sua maioria, carentes, que recebem 100% de bolsa de estudo e benefícios. A unidade é um celeiro de talentos, em que 72% dos bailarinos formados atuam no mercado mundial da dança.

A Escola Bolshoi é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que recebe apoio do Governo e dos Amigos do Bolshoi, empresas e pessoas físicas socialmente responsáveis e comprometidas com a causa, que apoiam a instituição por meio de serviços prestados pro bono e aportes financeiros, com ou sem incentivos fiscais. A Caixa é patrocinadora Diamante.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS