sábado, 4 dezembro 2021
InícioEducaçãoCartão para pequenos gastos nas escolas é liberado

Cartão para pequenos gastos nas escolas é liberado

aulas

Diretora há cinco anos do EEB Professora Claudete Maria Hoffmann Domingos, em Palhoça, Elizete Soares Geraldo já teve de esperar muitos dias para pequenos reparos comuns na rotina de uma escola. “Tínhamos primeiro de apresentar três orçamentos e depois esperar a liberação do dinheiro para algo que pode ser resolvido de um dia pro outro”, lembra ela antes da criação Cartão de Pagamento do Estado de Santa Catarina (Cpesc), em 2014.

Nesta terça-feira (7) os diretores das escolas da regional da Grande Florianópolis receberam orientação sobre como usar o Cpesc para o conserto de pequenos danos no cotidiano escolar e comemoraram. “Veio para facilitar a nossa vida”, exaltou Elizete, que utilizou o cartão no ano passado para troca de vidros quebrados, conserto de encanamentos e pintura de salas de aula. O dinheiro começou a ser depositado esta semana, de acordo com o calendário de pedidos dos próprios diretores, e atenderá 1,1 mil escolas da rede pública estadual.

Cada escola pode aplicar até R$ 8 mil em despesas gerais de manutenção não previstas. A verba é liberada em duas parcelas de R$ 4 mil, uma em cada semestre letivo. No segundo ano de vigência do cartão, foi aumentado o leque de itens possíveis de compras. “Agora o diretor pode comprar materiais para copa e cozinha; esportivos educativos e ferramentas”, cita a coordenadora do Cpesc, Michele Roncalio. Para 2015, também foi modernizado o sistema de prestação de contas que cada diretor deve realizar.

Os recursos podem ser gastos em até 60 dias após a liberação da verba e cada diretor terá três dias úteis para realizar a prestação de contas. Todos os gastos podem ser acompanhados pelo Portal de Transparência do Estado. “Nós criamos filtros para os produtos que podem ser adquiridos e, por exemplo, o cartão será rejeitado em uma floricultura”, explica Michele.

O professor Silvio Mansano está exercendo a função de diretor pelo primeiro ano e ouviu boas informações da diretora anterior sobre o cartão. “Sabemos da agilidade para a resolução de pequenos problemas e emergenciais”, afirmou o diretor da EEB Bela Vista, de São José, que planeja utilizar o cartão em 2015 para o reparo na bomba da caixa de água e a compra de uma extensão de mangueira para a limpeza do ginásio.

Fonte: ecretaria de Estado da Educação

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS