quinta-feira, 2 dezembro 2021
InícioGeralCaminhões são flagrados pela PRF com 11,8 toneladas de carga em excesso...

Caminhões são flagrados pela PRF com 11,8 toneladas de carga em excesso na BR-470

A Polícia Rodoviária Federal de Rio do Sul flagrou três caminhões com excesso de carga nesta terça-feira (5/02/19). Todos juntos somavam 11,83 toneladas a mais, o que prejudica a estrutura do asfalto, aumentando a necessidade de manutenção.

 

 

Dois deles foram flagrados às 11h30min no quilômetro 135 da BR-470 em Rio do Sul (SC). O primeiro foi um VW 24.250 com placas de Vargem (SC) carregado de areia. O motorista disse que não tinha nota fiscal, o que deixou os policiais desconfiados sobre excesso de peso.

Uma balança particular apontou 28,73 toneladas, mas o máximo permitido é 23. O veículo ficou retido para que as 5,73 toneladas em excesso fossem baldeadas para outro caminhão.

 

 

Paralelamente foi abordado o motorista de um caminhão Volvo FH 500 com placas de Agronômica que transportava abóbora. Na nota fiscal informava 32 toneladas de carga, mas novamente os policiais desconfiaram de que havia mais.

A experiência não errou, porque a balança apontou 51,8 toneladas, 3,3 a mais do que o permitido. O caminhão ficou retido e enquanto era baldeado, um oficial de justiça de Rio do Sul esteve no local com uma ordem judicial para penhorar e recolher o reboque do veículo.

 

 

No final da tarde, por volta das 18h30min foi abordado outro caminhão com excesso de peso, desta vez no quilômetro 135 da BR-470 em Rio do Sul (SC). O M.Benz Atego com placas de Imbuia (SC) levava uma carga de cebola com peso de 17,8 toneladas registrado na nota fiscal.

 

 

Junto com a tara do veículo de 8 toneladas, somava um peso bruto de 25,8. Mas como o máximo permitido para o veículo era de 23 toneladas, havia 2,8 a mais. O motorista foi notificado e o veículo ficou retido para baldeação da mercadoria até chegar no peso permitido.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS