quinta-feira, 23 setembro 2021
InícioAnimaisBaleia é retirada do mar para passar por necropsia e ser enterrada,...

Baleia é retirada do mar para passar por necropsia e ser enterrada, em Navegantes (SC).

Confira o vídeo mostrando a ação que ocorreu na manhã desta quarta-feira (1/09) com a presença da equipe do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) da Univali.

Na manhã desta quarta-feira (1/09/21), a enorme baleia-jubarte-juvenil que foi encontrada morta foi retirada da água na praia de Gravatá, em Navegantes (SC). O enorme animal foi puxado por uma retroescavadeira até a faixa de areia, próximo de onde a equipe do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) da Univali montou uma tenda.

Foto: Betina Wehmuth [OBlumenauense]
A baleia passou por necropsia para que o material orgânico possa ser analisado e identificada a possível causa da morte. Os dados sobre a sua saúde norteiam os pesquisadores sobre as condições do próprio mar e da alimentação marinha.

Foto: Betina Wehmuth [OBlumenauense]
Ontem (31/08), um grupo de moradores tentou empurrá-la de volta ao mar acreditando que ainda estivesse viva. Um suposto movimento da cauda, causado pelas próprias ondas  provavelmente deu essa impressão, mas o mamífero já estava sem vida quando parou na areia.

Foto: Betina Wehmuth [OBlumenauense]
A presença das baleias-jubarte é comum no litoral do Brasil, principalmente entre julho e novembro, quando elas migram da Bahia para se reproduzirem. Santa Catarina e Paraná estão na rota deste percurso.

Após o trabalho do PMP, a baleia será enterrada pela prefeitura com o auxílio de máquinas na faixa de areia próximo de onde foi encontrada. As imagens foram gravadas pela blumenauense Betina Wehmuth que está morando em um apartamento na cidade litorânea.

Foto: Betina Wehmuth [OBlumenauense]
O Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) da Univali escreveu em suas redes sociais que o grande número de baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) registrados no litoral brasileiro nos últimos meses está chamando atenção da população e alertando os pesquisadores.

Basta acessar as redes sociais para conferir diversas fotos e vídeos destes grandes animais em quase toda a costa. No entanto, eles não costumam passar perto da costa e por isso não são avistadas. Mas neste ano, por alguma razão está acontecendo o contrário.

Infelizmente a quantidade de baleias-jubarte encontradas mortas bateu recorde em 2021. O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) Área SC/PR, que desde 2015 monitora diariamente a costa litorânea de Laguna (SC) até Guaraqueçaba (PR) em busca de animais marinhos encalhados, já registrou neste ano 26 baleias-jubarte sem vida.

Destas, nove foram encontradas no litoral norte catarinense, cinco em Florianópolis e sete no litoral paranaense. Um número muito superior aos anos de 2019, com total de sete registros, e 2020 com apenas seis.

Segundo o biólogo e coordenador geral do PMP-BS, André Barreto, este aumento pode ter diversas causas. “A população das jubarte no Oceano Atlântico felizmente está crescendo, o que pode contribuir com o aumento de avistagens, mas acredito que não aumentou tanto de um ano para o outro, para justificar essa diferença que estamos observando”, destacou em texto publicado pela entidade em suas redes sociais.

“Algo mudou neste ano para elas se aproximarem da costa, e não sabemos se foi algo na costa brasileira ou estamos vendo um reflexo de mudanças nas áreas de alimentação no continente Antártico”.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS