quinta-feira, 20 janeiro 2022
InícioAcidenteBalanço Operação Corpus Christi 2016 tem saldo de 13 mortos nas rodovias...

Balanço Operação Corpus Christi 2016 tem saldo de 13 mortos nas rodovias federais

policial-rodoviario-federal

 

A PRF/SC encerrou à meia-noite deste domingo (29/5/16), a Operação Corpus Christi 2016, que começou à zero hora de quarta-feira (25). Comparando os acidentes, no feriado do ano passado, houve redução de 29%. O número de pessoas feridas também caiu, 7%. No entanto, o número de mortos aumentou.

  • 2016 – foram 178 acidentes, com 136 feridos e 13 mortes
  • 2015 – foram 253 acidentes, com 146 feridos e 8 mortes
  • 2014 – foram 214 acidentes, com 129 feridos e 10 mortes

A BR com mais vítimas fatais foi a BR 101, com oito casos. Outros três óbitos aconteceram na BR 470, um na BR 282 e um na 116.

O tipo de acidente mais comum nas ocorrências com morte foi a saída de pista, quando sete pessoas perderam a vida. Geralmente, esse tipo de acidente é causado por velocidade excessiva. Houve também três mortes em colisões transversais, onde veículos tentaram cruzar a pista mas colidiram com outros que seguiam normalmente pela rodovia.

Nos cinco dias de feriadão, a fiscalização foi intensa, apesar de ter sido prejudicada pela chuva de sábado e domingo.  No total, foram abordados 7.698 veículos, sendo extraídos 2.374 autos de infração, recolhidas 103 Carteiras de Habilitação e 195 CRLVs. Foram recolhidos 327 veículos recolhidos ao pátio por irregularidades diversas. O radar fotográfico registrou 4.414 imagens acima da velocidade permitida, e 97 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool.

Durante a operação, observou-se que muitos veículos passaram a usar os faróis acesos durante o dia, mesmo antes da obrigatoriedade, a partir de julho. Certamente este fato contribuiu para que nenhuma colisão frontal com óbito tenha sido registrada nestes cinco dias.

Todos os dados foram passados pela Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS