sábado, 27 novembro 2021
InícioEconomiaBaixa atividade econômica fará inflação recuar para dentro da meta em 2014,...

Baixa atividade econômica fará inflação recuar para dentro da meta em 2014, avalia a Fecomércio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto, divulgado nesta sexta-feira pelo IBGE, variou 0,25%, acima da taxa de 0,01% de julho. Com isso, o acumulado no ano fechou em 4,02%, acima dos 3,43% de igual período de 2013. Considerando os últimos 12 meses, o índice foi para 6,51%, próximo aos 6,50% relativos aos 12 meses anteriores. Em agosto de 2013, a taxa havia sido 0,24%.

Para a Fecomércio SC, a aceleração do nível de preços verificado em agosto deste ano, na comparação com julho se deve em grande parte aos reajustes das mensalidades na educação e no transporte. Por outro lado, a baixa atividade econômica do último trimestre já está sendo sentida nos alimentos e, especialmente, nos serviços, que se manteve estável em agosto. Este setor vinha apresentando as mais altas taxas de inflação e contribuindo sobremaneira para IPCA elevado. Portanto, até o fim do ano, no acumulado de 12 meses, a inflação deverá recuar e terminar 2014 dentro da meta de 6,5%.

Os resultados mostram que, considerando a passagem de um mês para o outro, o grupo transporte, com 0,33%, foi o que mais acelerou. Parte desta aceleração é atribuída às passagens aéreas, que tiveram alta de 10,16%, enquanto haviam registrado queda de 26,86% em julho. Além disso, itens em queda no mês anterior reverteram para alta em agosto, a exemplo da gasolina (de -0,80% para 0,30%) e do automóvel novo (de -0,29% para 0,22%).

Também cresceram as despesas com educação (de 0,04% para 0,43%) e comunicação (de -0,79% para 0,10%), sendo que a queda dos artigos de vestuário (de -0,24% para -0,15%) foi menos acentuada.

Do lado dos grupos cujas variações cresceram menos de julho para agosto, os artigos de residência (de 0,86% para 0,47%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,41%) se juntam à habitação (de 1,20% para 0,94%) e despesas pessoais (de 0,12% para 0,09%). Em relação à alimentação e bebidas, com -0,15% tanto em julho quanto em agosto, o recuo nos preços foi registrado pelo quinto mês consecutivo. Considerando somente os alimentos consumidos em casa, a queda foi de 0,61%. Na energia elétrica, o resultado chegou a 1,76%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) variou 0,18% em agosto, acima do resultado de 0,13% de julho. Com isto, a variação no ano foi para 4,11%, acima dos 3,33% relativos ao mesmo período de 2013. Considerando os últimos 12 meses, o índice está em 6,35%, próximo dos 6,33% dos 12 meses anteriores. Em agosto de 2013, o INPC havia sido 0,16%.

via FECOMÉRCIO

IPCA-Set2014

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS