sexta-feira, 21 janeiro 2022
InícioGeralApesar do público 8% menor, organização da Sommerfest diz que o balanço...

Apesar do público 8% menor, organização da Sommerfest diz que o balanço foi positivo

 

Por Claus Jensen, com fotos de Giovanni Silva

Na madrugada deste sábado (27/01/18), terminou a edição 2018 da Sommerfest, nossa Oktober de Verão em Blumenau. Apesar de 30.487 pessoas passarem pelos pavilhões Eisenbahn Biergarten e Setor 1 nos oito dias de festa, o público foi 8% menor do que em 2017.

 

 

No último dia, cerca de 5 mil pessoas aproveitaram para curtir o som das bandas e apreciar a gastronomia do local. Na avaliação da organização do evento, o saldo foi positivo, já que a quantidade de produtos comercializados per capita aumentou. Foram consumidos 71.194 copos de chope e 17.259 pratos da gastronomia típica.

 

 

Também foi a oportunidade para testar o cashless, uma espécie de cartão eletrônico de débito para comprar chope e alimentos, que sempre foi de papel Um dos objetivos foi reduzir as filas.

 

Conversamos neste sábado com Guilherme Guenther, Diretor Financeiro do Parque Vila Germânica, para avaliar a Summerfest desse ano.

OBlumenauense – Qual a sua avaliação da Summerfest 2018?

Guilherme Guenther – Houve uma redução de público de 8% em relação ao ano passado. Atribuímos isso principalmente às primeiras semanas, quando tivemos alguns dias com chuva forte. Nesse período, muitas pessoas ainda não tinham voltado (das férias) para Blumenau. Acredito que isso tudo talvez tenha afetado. Mas os oito dias de festa correram com toda tranquilidade e as avaliações do público quanto ao evento foram muito boas.

Todos os eventos da Vila Germânica, são validados e aferidos por uma pesquisa de satisfação de público, para que possamos tomar algumas atitudes, em relação à mudanças ou não. Ela sempre é divulgada nas semanas seguintes pós-eventos.

OBlumenauense – Ter um público menor do que nas edições anteriores, não seria negativo?

Guilherme Guenther – Nós sempre buscamos foco em qualidade e gastronomia no eventos do Parque Vila Germânica. Mesmo com público menor nós tivemos um aumento de consumo per capita de todos os produtos. O público consumiu mais de 17 mil produtos de gastronomia e bebeu mais de 71 mil copos de chope. Sinal de que o público gostou, portanto um saldo muito positivo.

OBlumenauense – E qual a sua avaliação do cartão cashless?

Guilherme Guenther – Quanto ao cashless, o cartão magnético, acredito que foi uma experiência bastante válida. É uma mudança cultural grande, após mais de três décadas trabalhando com tickets de papel. Acho que as pessoas entenderam que é uma uma mudança que vem para facilitar e reduzir reduzir filas nos caixas, melhorando o atendimento. Também dará muito mais transparência nas nossas operações. Acho que os sistema vai pegar muito nos próximos eventos.

Já estamos confirmando o uso do cashless no Festival Brasileiro da Cerveja. É mais um teste. Quando tivermos segurança do sistema, uma nova licitação do serviço financeiro da Oktoberfest poderá ser publicada, em um formato que nos passe segurança

OBlumenauense – Tudo preparado para o Festival de Brasileiro da Cerveja?

Guilherme Guenther – Em março, Blumenau será a capital nacional da cerveja com o “Festival Brasileiro da Cerveja”, “Concurso Brasileiro da Cerveja” e a “Feira da Cerveja”. O concurso recebeu esse ano quase 2,9 mil amostras, consolidando-se como o segundo maior do mundo. Quanto ao festival, em apenas 10 meses, já tinham sido vendidos quase todos os estandes. Já na feira, estamos correndo atrás fechar o mais rápido possível os estandes que ainda faltam comercializar.

Claus Jensenhttp://www.oblumenauense.com.br
Trabalhei com publicidade há mais de 30 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

MAIS LIDAS