quinta-feira, 28 janeiro 2021
Início Geral 1.738 presos receberam autorização judicial para saída temporária em Santa Catarina

1.738 presos receberam autorização judicial para saída temporária em Santa Catarina

Saiba que requisitos são necessários para que o juiz autorize o benefício.

11:22

Entre os dias 16 e 31 de dezembro, 1.738 presos que estão no regime semiaberto receberam autorização judicial para a saída temporária de final de ano em Santa Catarina. O número é inferior ao de 2019, quando 2.528 internos puderam sair, entre unidades prisionais e centros socioeducativos.

De acordo com o artigo 123 da Lei de Execução Penal (LEP), o juiz deve autorizar a saída temporária quando o apenado preencher os seguintes requisitos: bom comportamento; cumprimento mínimo de um sexto da pena, se o condenado for primário, e um quarto, se reincidente; e compatibilidade do benefício com os objetivos da pena.

O benefício de sete dias é autorizado pelo juiz da Execução Penal responsável pela comarca aonde o sentenciado cumpre pena. A sociedade espera espera que os beneficiados não cometam crimes, aproveitem da melhor forma estar ao lado da família e que voltem assim que terminar o prazo.

O preso que praticou falta leve ou média só poderá ter saída temporária após a reabilitação da conduta, que estará reabilitada em 30 ou 60 dias, de acordo com o Regimento Interno do Presídio.

Ele deverá manter o mesmo comportamento que tem dentro do Presídio ou no trabalho externo. Em saída temporária, o detento não pode frequentar bares, boates, embriagar-se, envolver-se em brigas, andar armado, ou praticar qualquer outro ato que seja falta grave, como, por exemplo, a prática de delitos.

Caso pratique uma falta grave, o preso do semiaberto perde o direito à saída temporária, e além da punição administrativa (isolamento celular ou restrição de direitos), será regredido ao regime fechado.

 

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br
 
 
 
 
 

MAIS LIDAS